O governo do presidente Jair Bolsonaro começa a pagar o auxílio emergencial nesta segunda (13), para minimizar os efeitos da pandemia aqui no Brasil do novo coronavírus (Covid-19). Esse auxílio será pago para aqueles trabalhadores informais que tiveram, de um jeito ou de outro, os seus rendimentos reduzidos por causa do fechamento de empresas por todo o território nacional para conter o avanço da nova doença.

Quem recebe a partir desta segunda (13)

Os pagamentos que ocorrerão nesta segunda-feira (13) são para aqueles trabalhadores que fizeram o registro no aplicativo ou no site (lançados pelo Ministério da Cidadania e Caixa Econômica Federal) no mesmo dia em que a plataforma de pagamento foi aberta, ou seja, na última terça-feira (07).

Após o cadastro, o prazo para a pessoa receber o auxílio é de 3 a 5 dias úteis, porém, como na última sexta-feira (10) foi feriado nesta segunda (13) que o dinheiro começa a ficar disponível para saque. O aplicativo e site que foram criados pela Caixa Federal e Ministério da Cidadania, são para aqueles trabalhadores que não se registraram até a data de 20 de Março no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). Esse CadÚnico serve como base para cadastramento e pagamento de beneficiários do programa Bolsa Família.

Cadastros antes de 20 de março

Para aquelas pessoas que já tinham cadastro no CadÚnico antes do dia 20 de março e que tinham ou não conta corrente no Banco do Brasil ou conta poupança ou conta corrente na Caixa Federal, tiveram o seu início de recebimento desde a semana passada.

Os brasileiros que recebem o Bolsa Família poderão tirar o dinheiro a partir do dia 16 de abril e deverão seguir o pagamento normal do calendário do seu benefício.

Até o meio-dia do último sábado (11), aproximadamente 32,2 milhões de trabalhadores já tinham solicitado o auxílio emergencial, de acordo com divulgação da Caixa Econômica Federal.

Pagamento do auxílio nos próximos meses

A segunda e terceira parcelas do benefício emergencial de R$ 600 serão pagas nas seguintes datas: final de abril e final de maio. Esse calendário de pagamento do benefício foi pensado para que se evite uma saída em massa de pessoas para irem às lotéricas e à Caixa para conseguirem sacar o dinheiro.

Sendo assim, evita-se aglomeração de pessoas em época de distanciamento social para evitar rápida propagação do novo vírus.

A estimativa do governo, é que o auxílio emergencial atinja por volta de setenta milhões de trabalhadores, segundo Onyx Lorenzoni (Ministro da Cidadania). O objetivo desta medida do governo Jair Bolsonaro, é que se evite uma convulsão social que se minimize os efeitos do novo coronavírus na economia do Brasil.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!