A Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores que foram afetados pela pandemia de coronavírus, informou, na noite de segunda-feira (13), que o benefício começa a ser pago, em dinheiro, no dia 27 de abril.

Os saques devem seguir o cronograma do mês de nascimento do beneficiário, informou o banco estatal. Quem nasceu em janeiro e fevereiro, começa a receber no dia 27. Já os que nasceram em março e abril, receberão no dia 28.

O calendário proposto pelo banco segue: dia 29 para os nascidos em maio e junho e 30 para quem nasceu em julho e agosto.

Para os nascidos em setembro e outubro, o pagamento será creditado no dia 4 de maio. E o dia 5 foi reservado para o pagamento dos nascidos em novembro e dezembro.

Sem cartão

A Caixa informa que a retirada do dinheiro não requer cartão. Os caixas eletrônicos e as casas loterias são os locais indicados para as transações. O beneficiário pode movimentar o recurso por intermédio do Caixa Tem.

Ele disponibiliza serviços com o pagamento de boletos, contas de casa e transferências para contas do mesmo banco. O aplicativo oferece transferências mensais e gratuitas para outras instituições bancárias por 90 dias. Esse dinheiro está em uma poupança digital, por isso pode ser movimentado via aplicativo.

Adiamento

Para os trabalhadores que usaram o aplicativo Caixa auxílio, a Caixa postergou o início do pagamento, para os trabalhadores regularizarem as informações junto ao CadÚnico, que é o Cadastro Único de Programas Sociais. As pessoas inseridas nesse grupo começam a receber no dia 16 de abril, data de pagamento do Bolsa-Família.

Sobre o CadÚnico, a Caixa anunciou o pagamento para quem não estava no cadastro, contudo houve a necessidade de atualização dos dados. Havia a previsão de início do pagamento para mães solteiras na segunda-feira (13) e na terça-feira (14) para as demais categorias de trabalhadores, entre eles informais, microempreendedores individuais e outros contribuintes do INSS, sejam eles individuais ou facultativos.

O Dataprev afirma que enviará à Caixa o lote de 34 milhões de brasileiros que se cadastraram nos últimos dias. Segundo informações do banco, quem estava com as informações em dia no CadÚnico foram beneficiados com o auxílio emergencial. Esse grupo representa um contingente de 2,5 milhões de pessoas, o que representa a transferência de R$ 1,5 bilhão.

Nesse grupo, estão as mães solteiras e que não fazem parte do Bolsa-Família. Todavia, nem todos os que pertencem a esse grupo receberam o auxílio.

Beneficiários

Na terça-feira (14), o crédito será depositado para mais de 831 mil pessoas. Na quarta-feira (15), o crédito beneficiará mais de 1,6 milhão de cidadãos. Na quinta-feira (16) são mais de 2,2 milhões de trabalhadores e sexta-feira (17), o grupo de beneficiários representará mais de 1,9 milhão de cidadãos.

Já a segunda parcela será paga entre os dias 27 e 30 de abril. Aí, depende do mês de nascimento de quem está enquadrado no benefício.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!