O auxílio emergencial segue sendo pago a todos os beneficiários capacitados a receber os R$ 600 disponibilizados pelo Governo Federal. O objetivo com a criação do pagamento foi auxiliar os trabalhadores sem carteira-assinada a superar o período de crise, uma vez que a renda familiar dependia única e exclusivamente, em muitos casos, da informalidade.

Contudo, o "em análise" ou até mesmo o benefício negado têm sido uma verdadeira pedra no sapato para muitos trabalhadores que precisam do benefício disponibilizado pelo poder executivo para conter o período de crise vivido pelo Brasil em meio à crise.

Pensando nisso, algumas dúvidas foram separadas para, assim, esclarecê-las junto a população que solicita o benefício junto ao aplicativo.

Principais dúvidas sobre o auxílio emergencial de R$ 600

Algumas dúvidas ainda permeia a população que busca o auxílio emergencial de R$ 600 junto ao Governo Federal. Para isso, separou-se algumas das principais dúvidas referentes. Confira!

Quem pode receber o auxílio emergencial

  • Todos os que forem Micro-empreendedores individuais (MEI);
  • Trabalhadores informais;
  • Pessoas que estiverem desempregadas sem auxílio-desemprego;
  • Contribuintes da previdência de forma individual;

Para além de estar incluso nestes casos, o solicitante deve estar enquadrado nos critérios mínimos de renda, como ter uma família com renda mensal de até 3 salários mínimos, ou R$ 3.135.

Quem não pode receber o auxílio de R$ 600

  • Trabalhadores do funcionalismo público, mesmo com contratos temporários;
  • Pessoas que recebem BPC (Benefício de Prestação Continuada;
  • Pessoas que recebem pensão ou ainda aposentadoria;
  • Quem integra família que ultrapassa o teto de três salários mínimos (R$ 3.135) mensais;

Como retirar o auxílio

O grupo do beneficiário fará com que a forma do recebimento varie.

Assim, teremos:

  • Quem integra o Bolsa Família pode receber pelo próprio cartão do benefício;
  • Ingressos no CadÚnico até 20 de março podem receber via conta aberta automaticamente para recebimento do benefício em banco estatal;
  • Para aqueles que se inscrevem através do site, o benefício do auxílio emergencial de R$ 600 pode ser feito através do banco cadastrado;

Quanto tempo é o período de análise da requisição

A análise das informações, segundo a Caixa, primeiramente, seria de até 5 dias úteis.

Após inúmeras reclamações, a própria assessoria da Caixa Econômica Federal respondeu que os 5 dias são apenas uma estimativa de prazo, e o tempo poderá ser maior.

O que fazer quando está em análise

Pode haver duas circunstâncias, aguardar até que o "em análise" seja transformado em "Aprovado", ou aguardar até que o "não aprovado" surja para que se conteste a possibilidade de receber o auxílio emergencial. Por vezes, alguma informação pode ter sido colocada errada ou, em casos excepcionais, o auxílio emergencial de R$ 600 não é válido para a pessoa que solicitou por alguma razão.

No próprio site é possível fazer, desde a contestação, até mesmo receber um número de contato com a Caixa.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!