A taxa de juros da linha frelada à Taxa Referencial (TR) sofreu redução considerável, conforme anúncio feito pela Caixa Econômica Federal (CEF) nesta quarta-feira (14). Atualmente a TR esta zerada e aqueles contratos que foram feitos a partir de 22 de outubro serão corrigidos em 6,25% + TR.

A linha de financiamento imobiliário tinha uma taxa máxima de 8,5% mais a TR, porém com a mudança feita pela Caixa, o valor da taxa foi reduzido para 8%. Nesse sentido, ressalta-se que tal benefício também está valendo para os financiamentos que obtiveram os recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), incluindo pessoas físicas.

De acordo com Pedro Guimarães, atual presidente da Caixa, a concessão está prevista para R$ 14 bilhões que serão destinados em crédito imobiliário fornecidos pelo SBPE e que seguirá assim até o final deste ano de 2020. A Caixa também informou que além da linha de crédito atrelada a TR, há a vinculação com o IPCA (2,95% ao ano) e a outra referente a taxa fixa que mantém uma variação entre 8% e 9,75% ao ano.

Caixa anuncia renovação da política de carência

Pedro Guimarães passou as informações através de uma coletiva via internet, onde destacou a renovação da política de carência para pagamento da primeira parcela. A carência tem um prazo de seis meses para todos aqueles contratos realizados até o dia 30 de dezembro.

Novas condições especiais de pagamento das parcelas também foram descriminadas para os contratos já ativos podendo variar de três a seis meses podendo os mutuários desembolsar um valor menor que o estipulado no contrato.

No aplicativo da Caixa Habitação o mutuário que adiou o pagamento nos primeiros meses da pandemia do novo coronavirus (Covid-19) ou que atualmente esteja encontrando dificuldades para pagar, já poderá realizar seu pedido.

Caixa anuncia que financiamento passará a ser feito online

As contratações de financiamento imobiliário deverão ser feitos exclusivamente através do aplicativo para habitação a partir de 19 de outubro. Assim como o tradicional Feirão da Caixa para aquisição da casa própria, que acontece anualmente no Anhembi, acontecerá virtualmente este ano.

Modalidades de apoio as famílias com insuficiência de renda

Na coletiva, Pedro Guimarães informou que há duas modalidades que irão apoiar famílias que se encontram com dificuldades de quitação. Na primeira tem-se a possibilidade de pagar 75% do valor contratado durante o período de seis meses. Já na segunda tem-se a alternativa de o valor ficar entre os 50% e 75% por um trimestre.

Em ambos os casos, a solicitação da redução provisória requer que o mutuário concorde com uma autodeclaração de insuficiência de renda que demonstre a dificuldade em arcar com o valor integral das prestações.

Segundo Guimarães, essas medidas irão afetar cerca de 620 mil famílias de forma benéfica através do pagamento parcial das prestações e outras 830 mil famílias poderão movimentar cerca de R$ 83 bilhões de recursos alocados.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!