Uma variedade de estratégias de marketing digital pode ser usada para encorajar clientes em potencial a comprar ou alugar serviços. Contudo, por causa de sua eficácia, a copywriting é amplamente usada nos dias de hoje.

No entanto, nem todas as empresas adotam ou aplicam essa estratégia corretamente. Em qualquer caso, é importante destacar que a copy aponta para a credibilidade e contribui para o aspecto de autoridade sob a produção de um artigo poderoso para vendas.

Para aumentar as taxas de conversão de vendas, é preciso ser inteligente e estar comprometido com todas as ferramentas disponíveis.

O copywriting, por exemplo, é uma delas.

O que é copywriting?

Em termos gerais, copywriting é a técnica de gerar textos estratégicos com o objetivo de vender ou promover produtos ou serviços. À primeira vista, parece trivial e muito fácil de analisar, mas escrever um bom texto para atrair o público-alvo da empresa é uma arte dominada por um pequeno número de profissionais, porque requer múltiplas tecnologias de aplicação e formatos de adoção.

Escolher informações importantes, editá-las e expressá-las em palavras não só permitirá aos clientes comprar mais e acompanhar a empresa mais de perto, mas também conquistá-las permanentemente.

Técnicas de copywriting para adotar na estratégia de marketing digital

Com certeza o produto ou serviço ofertado na empresa pode ser útil para várias pessoas, mas elas ainda não sabem disso, então é preciso mostrá-las.

Contudo, fazer publicidade escancarada nunca é uma boa ideia, pois o cliente em potencial deve passar pelo trajeto da jornada de vendas até que realmente faça uma compra ou assine um contrato. Só se deve vender um produto a quem quer comprar. Do contrário, é apenas uma chamada de atenção inaudível e invisível.

Existe, portanto, um caminho para ajudar o próprio potencial cliente a despertar os gatilhos dentro do texto criado.

  • Chamar a atenção urgentemente: entre as centenas de opções de compras disponíveis para consumidores, os copywriters devem garantir que o produto da empresa seja o que atraia a atenção por meio de gatilhos mentais;
  • Criar o interesse: depois que um cliente estabelece o primeiro contato com a empresa pela primeira vez, ele precisa manter esse interesse. Utilizar argumentos bem estruturados, frases persuasivas, gatilhos de pensamentos e outras estratégias de vendas que mantenham a atenção no produto/serviço;
  • Aguçar o desejo: o interesse das pessoas está despertando e é hora de ações mais estratégicas. Os sentimentos são sempre incontroláveis, e o desejo por algo é um deles. Sempre é importante inspirar os sentimentos do consumidor de maneira positiva e relacionar o produto/serviço a algo imprescindível;
  • Chamar para a ação: nessa última etapa, a empresa já será capaz de direcionar o cliente de maneira clara à compra do produto. É nesse momento que a realização da compra ocorre ou não.

Com todo esse caminho corretamente criado, é possível coordenar o potencial cliente pelo caminho desejado, fazendo com que ele feche o negócio e contrate os serviços ou então adquira o produto proposto.

Dessa forma, o marketing digital utiliza o copy em todo o trajeto de uma jornada de compras criada e estimulada.

Siga a página Negócios
Seguir
Siga a página Tendências
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!