Debaixo de um forte calor, o Fluminense se reapresentou na manhã desta quinta-feira (3) no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, dando início aos preparativos para a temporada de 2019. Ao chegarem, os jogadores foram submetidos aos tradicionais exames médicos de retorno das férias e, em seguida, foram a campo para um intenso trabalho físico e treinamento com bola. Antes, o elenco conversou com o novo técnico Fernando Diniz e os seus auxiliares, Wagner Bertelli e Marcio Araujo.

Na volta do recesso, o Flu apresentou, além dos já anunciados Matheus Ferraz, Bruno Silva e Matheus Gonçalves, uma novidade. Atendendo a uma recomendação de seu departamento de scout, o Tricolor trouxe Luís Felipe, atacante de 21 anos, formado nas categorias de base do Internacional. Atleta de lado de campo, ele veio em definitivo e assinou um compromisso até o final de dezembro. Outros reforços contratados, o lateral-direito Ezequiel e o meia-atacante colombiano Yony Gonzalez, chegam ao Rio na sexta.

Existe ainda a possibilidade de, nos próximos dias, o Fluminense trazer um meia, um zagueiro e um centroavante. A estreia oficial do clube das Laranjeiras na temporada acontece no dia 20 de janeiro, fora de casa, diante do Volta Redonda, pela abertura do Campeonato Carioca.

Ex-vice de projetos especiais, Pedro Antônio faz severas críticas a Pedro Abad e acusa mandatário de 'rasgar estatuto'

Em paralelo ao trabalho de campo, seguem os agitados bastidores da política do Fluminense.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

Durante entrevista concedida ao portal GloboEsporte.com, Pedro Antônio, ex-vice de projetos especiais, fez severas críticas ao atual presidente do clube. Segundo ele, Pedro Abad está desobedecendo ao Estatuto quando convoca uma Assembleia Geral com o intuito de se propor uma antecipação das eleições previstas para novembro.

"Sou a favor da saída do Abad? Sim. Mas a maneira como ele tem que sair é renunciando.

Sou contra rasgar o Estatuto", disse.

Pedro Antônio foi mais além. Para o antigo dirigente, tudo isso se trata de uma manobra para atender ao Tricolor de Coração, grupo que tem, como principais pilares, Mário Bittencourt, Celso Barros e Ricardo Tenório.

"Aparentemente tem um acordo político dele com o famoso triunvirato. Nunca vi tanto sincronismo como esse. Não sei qual é a moeda de troca", encerrou.

A Assembleia Geral Extraordinária do Fluminense está marcada para o dia 26 de janeiro, um sábado, das 9h às 18h (de Brasília). Sendo aprovada a antecipação, as eleições devem acontecer no início de março, logo após o Carnaval.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo