Além de garantir a vaga na segunda fase, a vitória de 2 a 1 sobre o Deportivo Antofagasta na noite da última quinta, em partida disputada no Estádio Regional, no Chile, teve outra representatividade para o Fluminense na Copa Sul-Americana. Com o feito, o Tricolor está prestes a se tornar um dos brasileiros que mais venceu na história do torneio.

Por enquanto, o recordista é o São Paulo. Campeão em 2012, a equipe do Morumbi venceu 23 de 56 partidas de Copa Sul-Americana, uma a mais em relação ao Flu, que, pela competição, entrou em campo por 46 vezes.

Publicidade

Com 17 vitórias em 36 jogos, o Athlético-PR, atual detentor do título do certame, vem na terceira posição. Botafogo (16 vitórias em 32 jogos) e Internacional (13 vitórias em 32 jogos).

Falando especificamente sobre o jogo contra o Deportivo Antofagasta, o técnico Fernando Diniz fez questão de elogiar o desempenho do Fluminense. Segundo o treinador, a equipe soube controlar os nervos e superar as adversidades.

"A entrega coletiva dos jogadores foi fundamental. Houve um poder de superação dos jogadores após perdermos o pênalti. A torcida enlouqueceu e a gente soube controlar os nervos. Foi uma vitória importante para a gente no resto da temporada", resumiu o comandante.

Clássico de domingo terá VAR

Com a vaga assegurada na Sul-Americana, o Fluminense volta as suas atenções para a Taça Rio e, no domingo, a partir das 16h (de Brasília), no Maracanã, enfrentará o Flamengo. Além do tradicional charme, o clássico carioca do final de semana contará mais uma atração. Na manhã desta sexta-feira, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) noticiou que o confronto terá a presença do VAR, o árbitro de vídeo.

Os lances do jogo mais importante da última rodada do terceiro turno do Campeonato Carioca de 2019 serão analisados, dentro de uma cabine, por Rodrigo Nunes de Sá.

Publicidade

A intenção da FERJ era que todas as partidas restantes pudessem contar com o aparato, mas isso não foi possível porque o único estádio no Rio já certificado pela International Football Association Board (IFAB) para uso do VAR é o Maracanã. Além da limitação da tecnologia, a entidade necessitará resolver outra situação. Na quinta, a Concessionária responsável pela gestão o Maracanã,´através de ofício enviado, notificou que o estádio, por conta dos inúmeros jogos realizados ao longo da temporada, só estará disponível para um dos dois jogos das semifinais da Taça Rio.

Com isso, é provável que o Engenhão receba a outra partida.