Desde a última quarta-feira (3), Pelé, 78 anos, está internado em um hospital na França após se sentir mal depois de participar de um evento. Conforme diagnóstico, Pelé está com infecção urinária. No entanto, esta não é a primeira vez que o ex-jogador sofre com a doença. Em meados de 2014, Pelé chegou a ser internado para tratar do problema. Agora, após quatro anos, o rei do futebol passa pela mesma situação.

Segundo o portal UOL, o urologista Alex Meller, da Universidade Federal de São Paulo, informou que há um fator de risco envolvendo a doença de Pelé. O alerta que envolve o caso do ex-jogador é a questão dele ter um único rim. Na explicação do especialista, não é agravante, porém é um fator de risco.

Possuir apenas um rim pode ocasionar da bactéria que está na bexiga atingir o órgão, então piorar o quadro em comparação com um paciente que tem dois rins. O especialista deixa claro que isso é algo muito específico e seria "muito azar" ocorrer.

Pelé só tem um rim

O rim direito do ex-jogador foi retirado nos anos 70. Na época, Pelé estava jogando pelo Cosmos, dos Estados Unidos. Após sofrer uma fratura recorrente de uma joelhada em um jogo, ele sofreu uma desordem na vértebra, o que consequentemente causou uma perfuração no rim. Em Nova York, ele foi informado que um de seus rins não estava funcionando corretamente e deveria ser retirado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Saúde

Primeira infecção urinária

Em 13 de novembro de 2014, Pelé foi internado por conta da presença de cálculos renais, vesicais e ureterais. Assim, acabou obstruindo o canal urinário. Na ocasião, ele fez um cirurgia para retirar os cálculos, porém voltou a ser hospitalizado após 11 dias. O diagnóstico de infecção urinária foi confirmado. Pelé foi tratado pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo, contudo, apresentou infecção generalizada e também necessitou realizar hemodiálise.

No ano seguinte, Pelé foi aconselhado a realizar uma cirurgia de hiperplasia na próstata. O problema causava o acúmulo de urina no organismo, fazendo com que aumentasse a possibilidade de infecção urinária.

O especialista no caso indica que o importante é o paciente tomar muito líquido. Por exemplo, se há dificuldade em esvaziar a bexiga, a orientação é que se realize um tratamento à base de remédio ou até mesmo, cirurgia.

Contudo, há medicamentos que podem inibir a chance de ter infecção, porém isso não é algo garantido.

Outras doenças que já afetaram o rei foram problemas na coluna e no quadril que encadearam em mais três cirurgias. As operações ocorreram entre os anos de 2012 e 2016. Pelé chegou até a brincar com as cirurgias, dizendo que Deus estaria se "esquecendo dele".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo