Como parte de sua reformulação, o canal por assinatura ESPN Brasil anunciou nesta quarta-feira (14) o desligamento de vários profissionais da casa, alguns deles com ampla trajetória dentro da emissora, como o comentarista Juca Kfouri, João Palomino, que estava na emissora desde sua criação, em 1995, e João Carlos Albuquerque, o João Canalha.

Questionada sobre as demissões –ou não renovação dos contratos–, a emissora disse que o canal atravessa "um processo de transformação e adaptação para atender aos fãs, acionistas e clientes".

O comunicado diz ainda que tal processo faz parte do planejamento da emissora para 2020 e seguirá apostando no conteúdo ao vivo.

Essas transformações no quadro de funcionários na ESPN dentro do Brasil já ocorrem desde abril quando o Cade decidiu que o Grupo Disney teria que se desfazer do recém-adquirido Fox Sports para seguir com o controle da ESPN.

Palomino estava no canal desde 1995, quando foi criado, e além de repórter e apresentador dos programas “Linha de Passe” e “Bola da Vez”, passou a ser chefe de redação em 2012, no lugar de José Trajano, que em seu twitter mandou uma indireta para Palomino.

“Essa vai para o ex-manda chuva. O dia em que provamos, de modo cabal, que a Terra é muito, mas muito redonda”, escreveu o fundador do canal, fazendo clara referência ao agora ex-vice-presidente de jornalismo. Em 2016, por opção de Palomino, Trajano foi demitido da emissora por conta de manifestações políticas que estavam desagradando o então vice-presidente.

Em seu currículo está a cobertura de quatro Copas do Mundo, além de seis edições dos Jogos Olímpicos. Antes mesmo de ter sido oficializada a saída de Palomino, Michel Piestun já era quem tomava as decisões na emissora.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Televisão

Cortes atingiram comentaristas

Além dos três já citados, também houve a saída dos comentaristas Eduardo Tironi, Arnaldo Ribeiro, Rafael Oliveira, Claudio Arreguy e Maurício Barros. Também deixaram a casa a diretoria de arte Stela Spironelli, a gerente de produção Renata Netto e o editor-chefe do canal, Guilherme Graziano.

Juca tinha contrato em vigor até o final deste mês e, segundo o próprio jornalista, em nenhum momento foi procurado pela direção da emissora para discutir uma renovação.

Ele chegou à emissora em 2005 e participava do programa “Linha de Passe”. Entre 2006 e 2013 apresentou o programa “Juca Kfouri Entrevista”.

João Canalha acumulou duas passagens pelo canal. A primeira entre 1995 e 2000 e depois retornou à emissora em 2005 para comandar o programa "Bate-Bola 1ª Edição". Atualmente era apresentador titular do semanal “Bola da Vez”.

Arnaldo foi contratado pela ESPN em 2005 e começou comentando jogos do Campeonato Argentino.

Tironi chegou ao canal em 2012 como editor-executivo da sucursal no Rio de Janeiro. No ano seguinte, Rafael Oliveira se juntou ao time de comentaristas da ESPN.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo