Como parte de sua reformulação, o canal por assinatura ESPN Brasil anunciou nesta quarta-feira (14) o desligamento de vários profissionais da casa, alguns deles com ampla trajetória dentro da emissora, como o comentarista Juca Kfouri, João Palomino, que estava na emissora desde sua criação, em 1995, e João Carlos Albuquerque, o João Canalha.

Questionada sobre as demissões –ou não renovação dos contratos–, a emissora disse que o canal atravessa "um processo de transformação e adaptação para atender aos fãs, acionistas e clientes". O comunicado diz ainda que tal processo faz parte do planejamento da emissora para 2020 e seguirá apostando no conteúdo ao vivo.

Essas transformações no quadro de funcionários na ESPN dentro do Brasil já ocorrem desde abril quando o Cade decidiu que o Grupo Disney teria que se desfazer do recém-adquirido Fox Sports para seguir com o controle da ESPN.

Palomino estava no canal desde 1995, quando foi criado, e além de repórter e apresentador dos programas “Linha de Passe” e “Bola da Vez”, passou a ser chefe de redação em 2012, no lugar de José Trajano, que em seu twitter mandou uma indireta para Palomino.

“Essa vai para o ex-manda chuva. O dia em que provamos, de modo cabal, que a Terra é muito, mas muito redonda”, escreveu o fundador do canal, fazendo clara referência ao agora ex-vice-presidente de jornalismo. Em 2016, por opção de Palomino, Trajano foi demitido da emissora por conta de manifestações políticas que estavam desagradando o então vice-presidente.

Em seu currículo está a cobertura de quatro Copas do Mundo, além de seis edições dos Jogos Olímpicos. Antes mesmo de ter sido oficializada a saída de Palomino, Michel Piestun já era quem tomava as decisões na emissora.

Cortes atingiram comentaristas

Além dos três já citados, também houve a saída dos comentaristas Eduardo Tironi, Arnaldo Ribeiro, Rafael Oliveira, Claudio Arreguy e Maurício Barros.

Também deixaram a casa a diretoria de arte Stela Spironelli, a gerente de produção Renata Netto e o editor-chefe do canal, Guilherme Graziano.

Juca tinha contrato em vigor até o final deste mês e, segundo o próprio jornalista, em nenhum momento foi procurado pela direção da emissora para discutir uma renovação. Ele chegou à emissora em 2005 e participava do programa “Linha de Passe”.

Entre 2006 e 2013 apresentou o programa “Juca Kfouri Entrevista”.

João Canalha acumulou duas passagens pelo canal. A primeira entre 1995 e 2000 e depois retornou à emissora em 2005 para comandar o programa "Bate-Bola 1ª Edição". Atualmente era apresentador titular do semanal “Bola da Vez”.

Arnaldo foi contratado pela ESPN em 2005 e começou comentando jogos do Campeonato Argentino. Tironi chegou ao canal em 2012 como editor-executivo da sucursal no Rio de Janeiro. No ano seguinte, Rafael Oliveira se juntou ao time de comentaristas da ESPN.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!