A derrota por 1 a 0 para o Internacional, nesta quarta-feira (7), pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, em pleno estádio do Mineirão, foi a gota d´água que faltava para o Cruzeiro colocar fim à passagem do técnico Mano Menezes, no cargo desde julho de 2016, na Toca da Raposa. Contando suas duas passagens, o gaúcho foi um dos treinadores mais vitoriosos da história do time celeste.

O anúncio foi feito pelo próprio Mano na entrevista coletiva após a partida.

“Entendemos que era o momento de fazer isso e que nós não poderíamos continuar essa fase difícil do Cruzeiro”, disse o treinador. “A decisão partiu de uma consciência de que as coisas podem piorar. Mas elas não podem piorar”, seguiu.

Nomes como o de Roger Machado, no Bahia, e Rogério Ceni, atualmente no Fortaleza, tem sido os mais especulados no clube. Ceni recentemente havia recusado uma proposta feita pelo rival Atlético. O Cruzeiro volta a jogar no próximo domingo (11), às 16 horas, pelo Campeonato Brasileiro, quando terá pela frente o Avaí, na Ressacada.

Do título mineiro à zona de rebaixamento

Apesar de ter sido campeão duas últimas edições da Copa do Brasil e vencido o Campeonato Mineiro deste ano, o time apresentou uma queda brusca desde a conquista do estadual e nos últimos 18 jogos venceu apenas um, que foi o duelo de ida das quartas de final contra o Atlético Mineiro, porém aquele jogo foi também o último em que a equipe marcou gols.

Nesse período também se inclui a eliminação na Copa Libertadores da América, nos pênaltis, para o River Plate, e a constante presença do time na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, além de ficar em situação complicada na Copa do Brasil.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Cruzeiro

No final de semana, após a derrota no clássico para o Atlético, por 2 a 0, Mano já havia colocado seu cargo à disposição, mas ganhou uma sobrevida.

Fora de campo, denúncias envolvendo irregularidades na diretoria do clube também influenciaram no desempenho em campo.

Trajetória

A primeira passagem de Mano Menezes no Cruzeiro se iniciou em 2015, quando a equipe também rondava a zona de rebaixamento.

Sob a nova direção, o time reagiu e por pouco não beliscou uma vaga na Copa Libertadores, época em que o número de vagas era menor do que é atualmente.

Ainda naquele Brasileirão, o treinador aceitou uma proposta para trabalhar a China, onde ficou por apenas sete meses. De volta ao Brasil, retomou seu antigo posto na Raposa em julho de 2016, quando novamente o time buscava sair das últimas posições do Brasileirão.

Além de fazer o time subir na tabela, chegou até a semifinais da Copa do Brasil.

Em 2017, apesar de atravessar um momento turbulento, com a perda do titulo mineiro para o Atlético e a eliminação na Sul-Americana para o Nacional, o do Paraguai, o treinador seguiu no cargo e no fim do ano faturou a Copa do Brasil. No ano seguibte foi campeão mineiro além de repetir a dose na Copa do Brasil.

Somando as duas passagens Mano dirigiu o Cruzeiro em 235 partidas, tendo conquistado 199 vitórias, 69 empates e sofrendo 54 derrotas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo