O técnico Fábio Carille foi demitido do Corinthians após goleada do líder Flamengo, que por sua vez jogou em casa, no Maracanã, às 16h deste domingo (3). O clube carioca galgou 3 gols a mais que o rival paulista, que por conta da sucessão de resultados negativos (embora não admitido abertamente) resolveu despedir Carille. A informação da demissão do técnico Fábio veio à tona pelo próprio presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Sanchez deixou interpretações em aberto ao afirmar que houve "conversas" com o técnico, ressaltando a necessidade de ter que se tomar uma decisão.

"Tivemos que tomar uma decisão", pontuou.

Fábio Carille não foi o único a deixar o clube, Leandro da Silva, o auxiliar que tem por apelido 'O Cuca', e Walmir Cruz, que é preparador físico, também saíram do Corinthians.

Especula-se ainda que tanto Emerson Sheik, que é coordenador, quanto Vilson Menezes, gerente de futebol, estão com o cargo ameaçado, ambos voltaram a São Paulo junto com a delegação de futebol.

Pós-jogo, Carille no vestiário e saída

A informação que se tem é que Carille não passou pela zona mista do estádio, mas saiu por outra parte.

Estima-se que o técnico ficou por quase 2 horas no vestiário.

Dado o ínterim dos fatos, há grandes chances de que a decisão para a demissão do técnico tenha ocorrido ali mesmo no vestiário do Maracanã.

Na ocasião, ao ser questionado sobre o técnico, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves avisou alguns jornalistas que estavam por perto, sobre o fato do técnico ter saído por outra parte.

Com isto, não se sabe ao certo se o "drible" de Carille --ao ter saído por outro setor do estádio que não o "comum"-- foi uma decisão dele, do clube, de ambos ou imposta e, posteriormente aceita por ele.

Quem deve ficar no lugar de Carille

Sem papas na língua, o presidente do Corinthians Andrés Sanchez foi enfático e direto ao entregar a mensagem de demissão na coletiva de imprensa: "nós tiramos". Em seguida, Sanchez pontuou que "toda conversa de demissão é triste", valorizando também a história de Carille no clube paulista que, por hora, deve seguir sem um técnico oficial.

Por enquanto, o técnico do sub-20, Dyego Coelho, é quem ficará responsável por tomar as rédias do clube no jogo de quarta contra o Fortaleza, que deve jogar fora de casa contra o Corinthians.

Vontade de mudança no Corinthians

Dada as declarações de Sanchez, vislumbram-se ainda muitas mudanças no clube até o final do ano.

Na entrevista, Andrés afirmou ainda não ter iniciado a busca para um novo comandante, no entanto, nomes como o do técnico Tiago Nunes, do Athletico Paranaense, e de Sylvinho, demitido há pouco do time francês Lyon, aparecem especulados como favoritos.

Siga a página Corinthians
Seguir
Siga a página Flamengo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!