O técnico Fábio Carille foi demitido do Corinthians após goleada do líder Flamengo, que por sua vez jogou em casa, no Maracanã, às 16h deste domingo (3). O clube carioca galgou 3 gols a mais que o rival paulista, que por conta da sucessão de resultados negativos (embora não admitido abertamente) resolveu despedir Carille. A informação da demissão do técnico Fábio veio à tona pelo próprio presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

Sanchez deixou interpretações em aberto ao afirmar que houve "conversas" com o técnico, ressaltando a necessidade de ter que se tomar uma decisão. "Tivemos que tomar uma decisão", pontuou.

Fábio Carille não foi o único a deixar o clube, Leandro da Silva, o auxiliar que tem por apelido 'O Cuca', e Walmir Cruz, que é preparador físico, também saíram do Corinthians.

Especula-se ainda que tanto Emerson Sheik, que é coordenador, quanto Vilson Menezes, gerente de futebol, estão com o cargo ameaçado, ambos voltaram a São Paulo junto com a delegação de futebol.

Pós-jogo, Carille no vestiário e saída

A informação que se tem é que Carille não passou pela zona mista do estádio, mas saiu por outra parte. Estima-se que o técnico ficou por quase 2 horas no vestiário.

Dado o ínterim dos fatos, há grandes chances de que a decisão para a demissão do técnico tenha ocorrido ali mesmo no vestiário do Maracanã.

Na ocasião, ao ser questionado sobre o técnico, o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves avisou alguns jornalistas que estavam por perto, sobre o fato do técnico ter saído por outra parte.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corinthians Flamengo

Com isto, não se sabe ao certo se o "drible" de Carille --ao ter saído por outro setor do estádio que não o "comum"-- foi uma decisão dele, do clube, de ambos ou imposta e, posteriormente aceita por ele.

Quem deve ficar no lugar de Carille

Sem papas na língua, o presidente do Corinthians Andrés Sanchez foi enfático e direto ao entregar a mensagem de demissão na coletiva de imprensa: "nós tiramos". Em seguida, Sanchez pontuou que "toda conversa de demissão é triste", valorizando também a história de Carille no clube paulista que, por hora, deve seguir sem um técnico oficial.

Por enquanto, o técnico do sub-20, Dyego Coelho, é quem ficará responsável por tomar as rédias do clube no jogo de quarta contra o Fortaleza, que deve jogar fora de casa contra o Corinthians.

Vontade de mudança no Corinthians

Dada as declarações de Sanchez, vislumbram-se ainda muitas mudanças no clube até o final do ano.

Na entrevista, Andrés afirmou ainda não ter iniciado a busca para um novo comandante, no entanto, nomes como o do técnico Tiago Nunes, do Athletico Paranaense, e de Sylvinho, demitido há pouco do time francês Lyon, aparecem especulados como favoritos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo