O principal narrador esportivo da Rede Globo, Galvão Bueno, estava escalado pela emissora para trabalhar na cobertura da final da Copa Libertadores da América, [VIDEO]entre River Plate e Flamengo, no próximo sábado (23). Ele já se encontrava em Lima, no Peru, palco da decisão sul-americana, mas acabou passando mal e teve que ser internado às pressas. O problema de saúde acarretou seu afastamento da cobertura.

De acordo com informações passadas pelo Grupo Globo, o narrador sentiu um mal-estar durante a manhã e foi encaminhado para exames na clínica Anglo-Americana, no bairro de Miraflores.

No local ele foi submetido a um cateterismo para desobstrução de uma artéria coronariana. Galvão estava acompanhado de sua esposa, Desiree Galvão Bueno.

Com o problema de saúde de Galvão, a rede Globo escalou Luis Roberto para fazer a cobertura da partida. A transmissão será aberta às 16h10 e terá comentários de Júnior e Walter Casagrande.

Flamenguista declarado, Galvão estava empolgado em narrar pela primeira vez o time do coração em uma final de Libertadores. Nas redes sociais ele haviam compartilhado algumas fotos de sua chegada na capital peruana, palco da decisão.

“Contagem regressiva para o grande jogo Flamengo x River! Três dias para a grande decisão”, escreveu o narrador em uma das postagens.

Para este importante jogo, o narrador global realizou uma preparação especial, chegando a fazer um procedimento com laser para tratar uma inflamação da laringe. O problema chegou a lhe deixar afastado de algumas transmissões da emissora. Ainda não se sabe se ele terá condição de narrar o Mundial de Clubes, em dezembro.

A única vez que Galvão esteve fora de grandes coberturas da Rede Globo foi no Pré-Olímpico de 2000, quando ele fraturou o braço após uma queda do cavalo.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Futebol Flamengo

Também não esteve na final de 81

Presente em momentos marcantes do esporte brasileiro, principalmente nas últimas três décadas, sendo a voz dos três títulos de Ayrton Senna na Fórmula 1 e das duas últimas conquista da Seleção Brasileira em Copa do Mundo, Galvão Bueno também não narrou a outra final que o Flamengo esteve presente, em 1981.

Naquela ocasião, o principal locutor da emissora carioca era Luciano do Valle, que empunhou os microfones no segundo e terceiro jogo. A Galvão, coube fazer a locução do primeiro título mundial do Rubro-Negro, conquistado semanas depois.

Casagrande manda recado

Walter Casagrande, um dos comentaristas da Rede Globo escalados para a cobertura da final da Copa Libertadores da América mandou um recado para Galvão Bueno. O ex-jogador publicou uma mensagem de otimismo afirmando que pedras no caminho, umas grandes e outras pequenas, sempre aparecem, mas que ele irá passar por esta e deseja que o colega volte logo ao trabalho. “Beijo, Galvão, estou te esperando para trabalhar e não demore muito!”

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo