Não foi apenas os ruins resultados do São Bento [VIDEO] na Série B do Campeonato Brasileiro que tem gerado chateação ao técnico Milton Mendes, que anunciou sua saída do clube no último sábado (2), logo após o empate em 1 a 1 com o Criciúma, em Santa Catarina. Fora da esfera esportiva, o português está sendo acusado de abuso por uma funcionária de um hotel em Sorocaba, que registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher de Sorocaba.

A Polícia abriu inquérito para investigar a acusação.

O caso veio à tona ainda no sábado, poucas horas antes do time entrar em campo pelo jogo da 32ª rodada do campeonato. Ao falar sobre seu pedido de demissão, Milton Mendes também comentou o caso, negou a acusação e disse que a verdade prevalecerá. “Estou muito aborrecido, triste, mas tenho consciência que a verdade vai vir à tona”, falou o treinador na ocasião.

Sobre sua saída do clube, ele alegou questões pessoais envolvendo problemas de saúde de sua mulher. Ele comandou o time de Sorocaba em 12 jogos da Série B, onde conquistou apenas duas vitórias, quatro empates e sofreu seis derrotas. A equipe do interior de São Paulo amarga a lanterna da competição com 29 pontos, seis a menos que o Londrina, primeira equipe posicionada fora da zona de rebaixamento.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Futebol

A acusação

Na última quinta-feira (31), a copeira do hotel em Sorocaba onde Milton Mendes, de 54 anos, se hospedava durante sua curta passagem pelo São Bento, foi até a delegacia registrar queixa contra o agora ex-treinador beneditino. De acordo com a acusação, o treinador teria invadido a cozinha onde ela trabalhava, lhe beijado à força e ainda esfregado seu órgão genital contra seu corpo.

Luiza Salomone, delegada da Delegacia de Defesa da Mulher, disse que imagens de segurança do circuito interno do hotel foram encaminhadas ao Instituto de Criminalística.

Até o momento duas testemunhas foram ouvidas e a polícia espera ouvir a versão do treinador nos próximos 30 dias a contar desta segunda-feira.

A pena prevista para esse tipo de crime, previsto no artigo 213 do Código Penal, é de seis a dez anos de prisão.

Treinador dá sua versão

Ainda na entrevista coletiva onde anunciou seu desligamento do clube, Milton Mendes negou a acusação e disse que sempre teve boa relação com os funcionários do hotel onde se hospedava às vésperas dos jogos do clube.

Mendes disse que sempre dava camisas para os funcionários, os abraçava. "Às tantas, uma dessas interpretou mal", falou o treinador, que assegurou que não irá medir consequências para que a verdade venha à tona. Ele falou ainda que sua mulher e seus filhos estavam em choque por conta da repercussão nacional que o caso tomou. “Conversei com minha mulher e filhos, eles estavam em choque”, falou.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo