Com mais uma vitória na conta, o clube de Futebol Athletico Paranaense consolidou mais 3 pontos sobre o rival CSA (Centro Sportivo Alagoano) no Brasileirão da série A que aconteceu logo no início da noite deste domingo dia 3, às 18 horas pelo horário de Brasília, na Arena da Baixada. Para este jogo, o furacão contou com o fator casa a seu favor, com a moral do time em alta, o time Paranaense manteve pressão no jogo reafirmando mais uma atuação dominante sobre o adversário, ressaltando seu estilo de jogo no decorrer da partida; o gol do Furacão veio tarde mas chegou.

Após ultrapassagem pela esquerda Márcio Azevedo cruzou a bola para a área e Marcelo Cirino se esticou mandando a bola para o fundo da rede para fazer o que seria, o único gol válido da partida.

Fatores, G6 e gols

O gol de Cirino veio aos 36 minutos do segundo tempo, mas não foi a vitória por si só que levou o Athletico ao G6, cabe ressaltar também as derrotas do clube Paulista, Corinhians e do Gaúcho Internacional.

Por outro lado, se o clube Paranaense não vencesse não galgaria os 3 pontos mesmo com as derrotas do Timão e do Inter.

Cabe lembrar também, que o Athletico já está garantido na Libertadores de 2020, apesar disso, o técnico Tiago Nunes já deixou claro o objetivo da equipe para este ano, que é ficar entre os 6 primeiros colocados da tabela.

Rápido pela esquerda, Rony deu trabalho para a defesa do CSA criando chances interessantes, já aos 3 minutos o atacante cruzou para Thonny Anderson, este foi travado pela defesa Alagoana, no rebote, Nikão chutou e o goleiro João Carlos fez a defesa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Brasileirão

Primeiro tempo, intenso

Aos 5 minutos do primeiro, Rony recebeu pelas costas da defesa do CSA encontrando Marco Ruben, que por sua vez não achou a bola.

Intenso até o intervalo, o Rubro-Negro pressionou, mas o goleiro João Carlos conseguiu fazer um bom trabalho defendendo o gol do CSA, como por exemplo numa cobrança de falta onde Nikão foi o cobrador, Carlos se esticou para evitar o que seria um golaço do Athletico, bem como um chute forte de fora da área de Camacho.

O segundo tempo não foi diferente, considerando a intensidade do jogo, com chances para ambas as equipes.

Em resumo, o time Alagoano não conseguiu penetrar a defesa Athleticana, dada a impossibilidade, o CSA viu a necessidade de ter que chutar a bola fora da área.

Com Jonathan Gómez, em um remate perigoso, a bola foi parar na trave.

A resposta do Furação veio com o chute de Thonny, também na trave.

Ironicamente a bola foi parar outra vez na trave, desta vez por parte de Ricardo Bueno em ataque do CSA resultado de um chute de fora da área.

Dois gols do Furacão anulados

Rony chegou a balançar as redes, anulado, o que seria o primeiro da partida, houve consulta de vídeo.

O Athletico não desistiu, foi aí ao 36 do segundo tempo, que o recém-chegado em campo Cirino marcou o gol da vitória.

Outro gol do furacão viria depois, anulado pelo árbitro. Para tentar o empate, em ato de 'último momento', o goleiro do CSA, João Carlos foi para a área do Furacão, mas no rebote, o time Paranaense deu um arranque já que a esta altura, João estava fora do gol, Brian Romero marcou para o Athletico, mas uma regra apontou irregularidade.

Final, Athletico Paranaense 1 CSA 0.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo