Depois de acertar a vinda do técnico Tiago Nunes e garantir classificação para a Copa Libertadores da América, o Corinthians agora inicia de maneira mais intensa a busca por reforços para a temporada do ano que vem.

Um dos nomes que está no radar dos diretores alvinegros é o do atacante Michel, jogador de 23 anos e que foi um dos destaques da boa campanha do Goiás no Campeonato Brasileiro. Ele também foi alvo do Santos, mas de acordo com o portal GloboEsporte.com, a proposta feita pelo time do Parque São Jorge foi maior.

A proposta foi formalizada no domingo (8), data em que o Campeonato Brasileiro se encerrou, mas apesar de ser maior que a do rival, também não agradou aos dirigentes do Esmeraldino, que são detentores de 80% dos direitos econômicos sobre o atleta. “Melhorou, mas não é o ideal ainda”, disse o diretor do time goiano Túlio Lustosa. Ele acredita que os conselheiros do clube também recusarão a oferta corintiana.

O atacante tem contrato com o Goiás até o final de 2021 e multa rescisória para o mercado interno estipulada em R$ 50 milhões.

Para clubes do exterior o valor da multa é maior. O jogador marcou nove gols no Campeonato Brasileiro. Já na temporada toda foram 16 gols em 54 partidas disputadas.

No mês passado havia surgido a informação que o Sporting, de Portugal, também estava interessado na contratação do atleta e faria uma proposta para levá-lo já em janeiro, quando a janela de transferência na Europa se abre novamente.

Manoel e Sidcley

Emprestado pelo Cruzeiro para esta temporada, o zagueiro Manoel já se despediu do time alvinegro. O jogador, que perdeu espaço no segundo semestre, sequer foi relacionado para o jogo deste domingo (8), diante do Fluminense, quando a equipe foi derrotada por 2 a 1 na Arena, tendo já sido liberado para férias.

Quem pode estar voltando ao Parque São Jorge é o lateral Sidcley. O jogador atualmente defende o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, clube pelo qual tem contrato até a metade de 2023.

O time alvinegro gostaria de tê-lo por empréstimo, mas os ucranianos exigem 1 milhão de euros (cerca de R$ 4,6 milhões) para librar o jogador nesses moldes. Uma negociação em definitivo está descartada pela diretoria alvinegra no momento. Por outro lado, os salários exigidos pelo jogador está dentro do teto salarial do Corinthians.

"Não vamos pagar um milhão para jogador. Sidcley depende da liberação do clube lá. Vamos continuar com essa linha, o teto do Corinthians é alto", disse o diretor de Futebol do Corinthians Duílio Monteiro, descartando fazer qualquer tipo de loucura. "Dentro do nosso patamar, vamos trazer quem a gente conseguir", cravou o dirigente.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Corinthians
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!