O Santos começou a Copa Libertadores da América vencendo na Argentina o Defensa y Justicia, no Estádio Norberto Tomaghello, por 2 a 1, com uma boa apresentação na segunda etapa da partida. Neste momento o Alvinegro lidera o Grupo G, com 3 pontos.

Quem esteve à frente do placar até os 26 minutos do segundo tempo foi a equipe local, porém duas substituições promovidas por Jesualdo Ferreira, técnico santista, modificaram o andamento do confronto e decidiram o resultado: Jobson e Kaio Jorge que entraram nas vagas de Evandro e Yuri Alberto, respectivamente, foram os responsáveis pelos gols.

Em ambas as chances a participação do camisa dez, venezuelano, Soteldo, foi importante para a criação dos lances que renderam a virada ao clube da Vila Belmiro: ele deu um cruzamento na medida, aos 26’, para o volante Jobson marcar, de cabeça, e dividiu uma bola no meio de campo, que sobrou para seu companheiro Kaio Jorge finalizar, aos 39’, decretando a o sucesso do Santos em sua estreia na competição continental.

Este duelo contra os argentinos trouxe bastante dificuldade para os brasileiros, principalmente no começo do enfrentamento: aos 35’, da etapa inicial a sorte acompanhou o goleiro Everson.

Após tramar grande chegada para os donos da casa, Cardozo bateu forte no canto, a bola tocou na trave, nas costas do arqueiro rival, e saiu por cima poste superior.

Momentos depois, em cobrança de escanteio, aos 45’, ocorreu o gol de abertura do Defensa y Justicia em um cabeceio de Juan Rodríguez, entre a zaga, com liberdade, ele não perdoou, 1 a 0. Passado o intervalo as situações criadas pelos visitantes no ataque modificaram o placar do encontro.

O sucesso obtido pelo tricampeão do torneio sul-americano, modifica o ambiente de um time que estava a três jogos sem ganhar e fazer gols no Campeonato Paulista. Justamente no confronto mais esperado da temporada de 2020, até este instante, a equipe da Baixada respondeu a altura de suas tradições e deu um passo rumo ao objetivo de se classificar para a próxima fase do torneio.

Novidade neste ano no comando técnico do Santos Futebol Clube, o português Jesualdo Ferreira, foi direto em sua maneira de pensar o seu planejamento para o time praiano, durante entrevista coletiva: “Se acreditarem no meu trabalho, podem conquistar algo”.

Depois de empatar um clássico equilibrado enfrentando a Sociedade Esportiva Palmeiras, no Pacaembu, neste sábado (29), por 0 a 0, e não ter êxito ofensivo em partidas anteriores, encarando o Ituano (perdendo por 2 a 0), e ficando na igualdade com uma contagem zerada ao medir forças com a Ferroviária, pelo campeonato estadual, a reabilitação aconteceu da melhor maneira possível para as pretensões santistas.

Escalações

  • Santos- Everson, Luan Peres, Luiz Felipe, Lucas Veríssimo, Pará, Carlos Sánchez, Evandro, Diego Pituca, Yuri Alberto, Yeferson Soteldo e Sacha. Técnico: Jesualdo Ferreira.
  • Defensa y Justicia- Unsain, Néstor Breitenbruch, Juan Gabriel Rodríguez, Héctor Martinez, Guido Mainero, Rubén Botta, Nelson Acevedo, Neri Cardozo, Marcelo Benítez, Franciso Pizzini e Juan Martín Lucero. Treinador: Hernán Crespo.

Próximos compromissos

  • Santos e Mirassol, no Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), sábado (7), às 19h30 (horário de Brasília).
  • Defensa y Justicia e Patronato, no Norberto Tomaghello, sábado (7), às 18h (horário de Brasília).

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!