A decisão tomada pela Rede Globo de não transmitir o jogo entre Bangu e Flamengo, que aconteceu nesta última quinta-feira (18), acabou irritando muito os torcedores do time Rubro-Negro que aguardavam para acompanhar a partida.

O jogo marcava o retorno do Campeonato Carioca, depois da paralisação que o mesmo sofreu por 94 dias, devido à pandemia do coronavírus no país. No entanto, a situação acabou tendo um desdobramento antes que o jogo fosse ao ar logo no início da tarde, devido a uma medida provisória que foi assinada por Bolsonaro.

A medida em questão que foi assinada pelo presidente brasileiro alterou as regras a respeito de direitos de transmissão do futebol.

De acordo com a mudança que foi feita por Bolsonaro, no artigo 42 da Lei Pelé, a MP deu ao clube mandante, ou seja, o que estaria jogando em casa, o poder de decidir se o jogo seria ou não transmitido de fato. De acordo com o código anterior, os dois times precisam entrar em um acordo a respeito da mesma rede de televisão em que seria transmitido o jogo.

A nova regra, que foi adotada pelo presidente brasileiro, passou a valer no momento em que a edição extra do Diário Oficial da União foi publicada nesta última quinta-feira (18). Contudo, para virar lei, ela precisa de fato agora ser aprovada até 120 dias pelo Congresso Nacional.

Devido a isso, a Rede Globo enviou uma nota na qual afirmava que a MP em questão, por mais que seja aprovada pelo Legislativo, não tinha poder de alterar os contratos que foram feitos e assinados até o momento e que iria recorrer à Justiça.

A decisão de ir à Justiça da emissora é devido ao fato de que são contra qualquer tipo de violação de seus direitos adquiridos.

Globo não exibe partida e revolta flamenguistas

Devido a esta questão que demonstrava uma insegurança jurídica, a emissora então entende que não poderia exibir a partida que marcava o retorno do campeonato, considerando que o acordo ainda está vigente e que foi assinado antes que a medida provisória fosse determinada por Bolsonaro agora.

A decisão ainda demonstra que o Grupo Globo agora pode fazer uso da Justiça caso os clubes, como o Flamengo, por exemplo, ou até mesmo empresa concorrente, queiram usar da nova regra.

O Bangu, que tem um contrato com a emissora e que participaria da partida com o Flamengo nesta quinta-feira, autorizou que a partida fosse exibida por todas as plataformas da emissora.

Foi justificado pelo time que não iria se opor a exibição da partida pela emissora visto que a mesma era detentora dos direitos da transmissão do jogo entre os dois times, que aconteceria no Maracanã.

Na mensagem enviada pelo Bangu ainda destacaram que esta decisão de transmitir a partida iria contemplar os anseios dos torcedores de ambos os clubes que aguardavam pelo jogo.

Siga a página Flamengo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!