A Rede Globo de Televisão está passando pelo momento mais delicado de toda a sua história. Isso porque, além dos problemas financeiros mundiais que estão afetando diretamente os patrocínios de várias emissoras, tem a questão do clima hostil com a emissora por parte das tensões criadas pela polaridade política atualmente. Tanto os fiéis seguidores do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, quanto opositores fiéis ao ex-presidente Lula, frequentemente acusam a empresa de favorecer um lado, ou ainda a acusam de omissão de certos fatos. Isso tudo causa uma tensão aparente perante os seguidores mais exaltados que, muitas vezes, podem ser levados a atitudes de violência.

Vários são os casos de repórteres da Globo que são agredidos ou ameaçados em ruas, quando entram ao vivo. Porém, nesta quarta-feira (10), ocorreu mais um fato de agressão à emissora onde, inclusive, uma repórter foi feita refém durante uma invasão à sede.

Invasão à TV Globo

Na tarde desta quarta-feira (10), um homem chegou e invadiu a sede da TV Globo, no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro. Durante a invasão, o agressor, que estava portando uma faca, pegou a repórter Mariana Araújo como refém e, ameaçando-a, exigiu a todos a sua volta que chamassem a apresentadora do "Jornal Nacional" Renata Vasconcellos, com a qual queria conversar.

Segundo nota divulgada pela emissora, "a segurança da Globo rapidamente agiu, isolou o local e chamou a PM.

O comandante do 23° batalhão da corporação, coronel Heitor Henrique Pereira, compareceu à emissora e conduziu a negociação. O homem, que ameaçava a jornalista, liberou a repórter após alguns minutos".

Ainda segundo a nota, o episódio "foi obra de alguém com distúrbios mentais, sem nenhuma conotação política".

Renata Vasconcellos não participou do 'Jornal Nacional'

Por dois dias consecutivos, Renata Vasconcellos não foi ao ar com o "Jornal Nacional" na semana passada. Muitos fãs da jornalista ficaram preocupados por isso, porém, a TV Globo tratou de tranquilizá-los informando que sua ausência no telejornal seria por motivo estritamente pessoal.

Nesses dois programas em que esteve ausente, a companheira de bancada de Willian Bonner foi Mariana Gross.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!