O São Paulo Futebol Clube venceu o Bahia, na Arena Fonte Nova neste sábado (28), pelo placar de 3 a 1, em confronto válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Este importante resultado permitiu que o time do Morumbi assumisse a segunda posição na tabela de classificação, com 41 pontos, um a menos que o líder Atlético Mineiro.

Além de encostar na briga pelo título, os são-paulinos ainda têm dois jogos para igualar o número de partidas realizadas pelo Galo, atualmente, os comandados do técnico Fernando Diniz, disputaram 21 duelos, enquanto o plantel do argentino Jorge Sampaoli, atuou em 23 ocasiões.

Na próxima quinta-feira, (3), às 19 horas, em Goiânia, o São Paulo terá a oportunidade de se tornar o primeiro colocado do torneio, caso supere o Goiás no confronto atrasado, referente à rodada inicial do Brasileirão.

O Bahia ocupa o 12º lugar do nacional e está com 28 pontos, quatro a mais que o Vasco da Gama, 17º colocado, os cariocas puxam o pelotão das agremiações na zona de rebaixamento, logo depois vêm o Coritiba (18º), o Botafogo (19º), e o Goiás (20º), lanterna da competição.

Terça-feira (1), os Baianos voltam a campo, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, encaram o Club Atlético Unión, de Santa Fé, argentina, no confronto de volta, que acontecerá no Estádio 15 de Abril, às 19h15 (horário de Brasília).

Se empatarem o encontro, os brasileiros se classificam para as quartas, porque venceram por 1 a 0, na Arena Fonte Nova, gol do atacante Gilberto, no dia (24) de novembro.

Gols do jogo

Todas as bolas nas redes ocorreram no segundo tempo, o Clube da Fé abriu a contagem com o inspirado Luciano, aos seis minutos, de bicicleta. Ele aproveitou lateral cobrado por Reinaldo e guardou, 1 a 0.

Aos 20’, foi a vez de Arboleda ser servido pelo lateral-esquerdo, através de um escanteio perfeito, batido na cabeça do zagueiro equatoriano, que finalizou forte, fazendo 2 a 0.

Se não bastassem as duas contribuições decisivas nos gols dos visitantes, Kingnaldo, apelidado pela torcida são-paulina, ainda serviu novamente o matador Luciano, na entrada da área, aos 28’: o camisa 11, demonstrando imensa categoria, chutou, tirando a bola do alcance do goleiro Douglas, 3 a 0.

Os donos da casa descontaram com Clayson, que havia entrado no lugar de Rossi, ele arrematou no canto, um lance criado pelo rápido Nino Paraíba, pelo lado direito, aos 35’, 3 a 1.

Escalações

  • Bahia- Douglas, Edson, Ernando, Juninho, Matheus Bahia,Gregore, Elias, Ramon Rodrigo, Rossi, Alesson e Rodriguinho. Técnico: Cláudio Prates (Mano Menezes, treinador principal, esteve afastado por Covid-19).
  • São Paulo- Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Léo, Reinaldo, Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara, Igor Gomes, Luciano e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.

Entrevista coletiva de Fernando Diniz

Questionado sobre a atuação de Reinaldo contra o Bahia, o treinador não poupou elogios ao lateral-esquerdo: "O Reinaldo sempre vai ser citado como um exemplo de superação por mim. É muito difícil um jogador começar como ele começou e dar a volta por cima em um grande time. É uma grande referência para nós, e não tem ido bem só na parte ofensiva, tem ido na defensiva também, além de ser uma liderança técnica, é um líder importante para o grupo", disse.

Sobre as dificuldades que o Tricolor enfrenta quando encontra defesas fechadas e bem postadas, Diniz explicou: “Não é o São Paulo que tem dificuldade para jogar contra linha baixa, todos os times têm", disse.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Brasileirão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!