O Grêmio recebe o Athletico Paranaense no domingo (21), recheado de dúvidas, incertezas e também de ultimatos. O confronto diante dos paranaenses servirá como um laboratório de testes do que poderá ser visto nas finais da Copa do Brasil, quando o Grêmio enfrentará o Palmeiras.

É um consenso internamente no Grêmio que o time não vem bem. Os resultados mostram isso e o desempenho em campo escancara os vários problemas mostrados pela equipe tricolor. A grande final da Copa do Brasil é a grande cartada da direção, que viu as chances de G-4 se esvaírem após derrota acachapante para o São Paulo dentro de casa.

Indefinição na defesa do Grêmio

A defesa do Grêmio sempre foi uma verdadeira unanimidade nos últimos cinco anos. Kannemann e Geromel dominavam o setor. A dupla era o único ponto indiscutível dentro da equipe. Entretanto, Geromel vem sofrendo com lesões e Kannemann ainda é uma incógnita. Contudo, o argentino voltou a treinar com bola e deve estar disponível para a final.

A grande dúvida, porém, está no companheiro de Kannemann. David Braz perdeu o prestígio e já é cogitado para deixar o Grêmio após constantes falhas. Rodrigues, que vinha em alta, cometeu sequência de falhas ao longo das últimas partidas em que esteve como titular. Sobra Paulo Miranda, que deve ser o zagueiro pela direita ao lado do argentino, formando o quarteto ao lado de Victor Ferraz e Diogo Barbosa.

Ultimato no meio-campo

Para o confronto diante do Athletico, Maicon deve retornar ao time titular e ter Matheus Henrique como seu companheiro. Contudo, o confronto do domingo deve ser o ultimato para Jean Pyerre. O meia, que vem de atuações abaixo do esperado, terá a probatória contra a equipe paranaense para mostrar se pode ou não integrar a equipe titular contra o Palmeiras, na final da Copa do Brasil.

Quem pode aparecer no lugar de Jean Pyerre é Lucas Silva, que vem treinado ao lado de Maicon e Matheus Henrique. A ideia de Renato é não abrir brechas para o Palmeiras e recuar as linhas, abrir mão da posse de bola e fechar os espaços para os contra-ataques armados pela equipe de Abel Ferreira.

Caso Jean não mostre bom futebol diante do Athletico, ele poderia dar lugar ao volante, a fim de propor um jogo mais defensivo na final.

Efeito surpresa no Grêmio

Sem Alisson, suspenso, o Grêmio deve ter surpresas no domingo. Isso porque Luiz Fernando, substituto imediato de Alisson, está lesionado. Quem pode aparecer é Ferreira, em chance de ouro de iniciar o jogo contra o Palmeiras, como um efeito surpresa para o confronto diante do Palmeiras.

Agudo, o atacante serviria como uma válvula de escape pela direita, assim como funciona Pepê pela esquerda. A grande questão fica na exposição da equipe diante de um forte adversário. São questões que Renato precisará avaliar para chegar seguro à final.

Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!