Não era só o Grêmio que precisava convencer contra o Botafogo. O próprio camisa 10 do time, Jean Pyerre, precisava de um jogo como o de ontem para novamente ganhar moral e voltar a se destacar. Jean Pyerre foi, inclusive, o grande nome da noite, contando com uma atuação de gala contra um fragilizado Botafogo.

Apesar de o já rebaixado Botafogo estar com uma equipe repleta de jovens promessas da base, o Grêmio conseguiu se impor e fez o placar da forma que lhe foi permitida. Apesar das dificuldades impostas pelos meninos do Fogão, o Grêmio teve inúmeros pontos positivos no confronto desta segunda-feira (8).

Um Jean Pyerre inspirado no Grêmio

Não foi apenas o belo gol de falta que resumiu a atuação de Jean Pyerre pelo Grêmio. A construção, os passes, as infiltrações, a apresentação para bolas aéreas e o posicionamento de Jean foram outros em comparação com outras partidas. Se em algumas situações Jean Pyerre parecia desacelerar o jogo, ontem o camisa 10 tentou passes mais agudos e de primeira.

Bolas enfiadas não faltaram. Pepê e Alisson eram constantemente abastecidos, enquanto Cortez e Vanderson recebiam bolas esticadas perfeitas para então cruzar para a área. E Jean não só iniciava a jogada na intermediária do meio-campo, como também apresentava-se para cabecear.

A partida de gala do camisa 10, no final das contas, teve tudo o que um camisa 10 do calibre da promessa gremista precisa apresentar.

O gol de falta, no final das contas, foi apenas a cereja do bolo preparado no Estádio Nilton Santos. A atuação de gala do jogador foi elogiada por Renato Portaluppi e comissão técnica tricolor.

Grêmio cresce com Maicon em campo

O capitão Maicon propôs uma dinâmica diferente no meio-campo do Grêmio na noite de segunda. Ao lado de Matheus Henrique, mais recuado, ele permitiu que Jean Pyerre criasse as jogadas e apenas desse o suporte como opção de passe.

E deu certo!

Jean criava, Maicon apoiava e Matheus infiltrava. O meio-campo funcionou, foi mais móvel e possibilitou a criação de boas chances na parte ofensiva do Grêmio. Com trocas rápidas de passe, Maicon dominou a zona e, com sua experiência, deu uma maior tranquilidade, tanto para Jean, como também para Matheus.

O experiente volante recebeu elogios do chefe.

"Tem que ser feito um trabalho especial. Para esse jogo, ele estava se sentindo bem. Mas é preciso tomar cuidado muito grande. Infelizmente, sofre com várias lesões", disse Renato em coletiva pós-jogo.

Matheus Henrique e Pepê mostram trabalho

Dois nomes que estavam sumidos eram Pepê e Matheus. Com atuações abaixo do esperado, o atacante e o meia conseguiram, enfim, fazer seu jogo fluir e contribuíram muito com as ações ofensivas do Grêmio. Matheus Henrique, inclusive, anotou dois belos gols, enquanto Pepê bagunçou a zaga alvinegra, fazendo lembrar as boas atuações da metade do ano passado.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!