Novas medidas mais rigorosas no Campeonato Paulista. É o que os envolvidos nas competições paulistas propõem para o retorno do Futebol no estado.

Após uma reunião realizada na segunda-feira (29), os representantes da Federação Paulista de Futebol e dirigentes dos clubes paulistas decidiram ir até o Ministério Público pedir que os jogos do Campeonato Paulista possam continuar durante o período mais restritivo –medidas impostas devido à pandemia da Covid-19.

Aumentar o cuidado com os atletas e obedecer rigorosamente às medidas indicadas por profissionais da saúde, seria uma forma de fazer com que os jogos pudessem ter continuidade, sem agravar o risco de contágio.

Compromisso com a adoção de medidas mais rigorosas em documento

A Federação Paulista de Futebol (FPF) pretende apresentar ao Ministério Público um novo protocolo sanitário que criará medidas mais rigorosas dentro dos clubes, dentre elas a diminuição de profissionais trabalhando junto aos atletas. De acordo com o documento que deve ser apresentado na reunião, a delegação deve ficar isolada na concentração do clube e em hotéis.

Os profissionais devem ser testados com frequência, e sempre 24 horas antes de entrar nos ambientes citados. Embora esteja previsto o isolamento dos atletas, o documento diz que os demais profissionais podem ir para suas casas, mas devem ser testados todos os dias.

Governador João Doria prorroga as medidas mais rigorosas

Partiu do Ministério Público a recomendação para que o governador adotasse medidas mais restritivas no combate à disseminação do vírus. O decreto do governo de São Paulo tem dividido opiniões e causado bastante desgaste entre aqueles que dirigem os clubes de futebol do estado de São Paulo.

As opiniões diferentes sobre o assunto acontecem em diferentes estados, não se resumindo o problema ao futebol paulista. Há sempre aqueles que consideram que os jogos podem prosseguir, desde que cuidados sejam tomados, e há também os que discordam dessa posição.

Para o ministério Público, a paralisação dos jogos é uma medida importante para diminuir o contágio.

O governador decidiu estender até o dia 11 de abril a chamada fase emergencial.

Todo esse impasse a respeito da continuação ou não das partidas de futebol durante a adoção de medidas de contenção da pandemia tem gerado momentos de tensão. Os dirigentes dos clubes também não conseguem estabelecer um consenso a respeito do assunto. Muitos deles acreditam que a realização das partidas neste momento difícil pode ser mal vista pela opinião pública.

Os dirigentes esperam que a reunião torne possível o retorno dos jogos até o dia 11 de abril, data marcada para o fim das medidas restritivas. Dessa maneira, a Federação Paulista espera fazer com que o campeonato termine até o final do mês de maio, como estava previsto inicialmente.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!