A novela Taison pode acabar, enfim, em maio de 2021. O atacante foi revelado pelo clube gaúcho em 2008, sob o comando do técnico Tite, quando ganhou a Copa Sul-Americana de 2008 e a Taça Libertadores da América de 2010. Em meados de 2010 foi vendido ao Metalist Kharkiv, onde permaneceu até 2012, quando foi vendido ao Shakhtar Donetsk. No clube ucraniano, Taison tornou-se ídolo e foi convocado pela seleção brasileira para disputar a Copa do Mundo de 2018.

Nascido em Pelotas, Taison possui grande identificação com o Internacional. Ao longo de anos seu nome sempre foi especulado nas janelas de transferências para retornar ao clube gaúcho.

A intransigência de liberar o jogador por parte dos ucranianos sempre foi um grande empecilho para a saída do jogador, seja para outros clubes europeus, seja para o próprio Internacional.

Aos 33 anos, já em reta final de carreira, Taison se despediu do Shakhtar Donetsk e deve deixar o clube em maio, quando termina seu contrato. Taison deve ser o principal reforço do Internacional para a temporada 2021.

Segundo o jornalista Fabiano Baldasso, com informações cedidas pelo também jornalista João Batista Filho, o jogador teria pedido cerca de R$ 650 mil mensais, contando com as luvas, para reforçar o clube colorado. Ainda de acordo com informações, a proposta já estaria com o jogador.

Taison no esquema de Miguel Ángel Ramirez

O esquema de jogo utilizado pelo técnico espanhol Miguel Ángel Ramirez é o 4-3-3, com dois pontas abertos pelos lados. Contudo, segundo analistas, o atual elenco do Internacional não se encaixa com o esquema proposto por Ramirez, que, num primeiro momento, deveria utiliza outro.

O receio dos jornalistas e o temor da torcida colorada tem como herança do antigo técnico, o argentino Eduardou Coudet, que se recusava a mudar seu estilo ofensivo no 4-1-3-2.

Taison, quando foi revelado no clube gaúcho, com 18 anos, era um típico ponta, que jogava pelas laterais com muito velocidade e dribles. Com o passar dos anos, no Futebol europeu, o jogador se tornou mais técnico e habilidoso e, por conta da idade, mais lento. Essa mudança no estilo do jogador também o fez mudar de posição: de ponta para meia-atacante (e até volante em algumas ocasiões).

O Taison atual é muito diferente do jovem menino de 2010. Atualmente, o jogador é muito mais um "pensador", um criador de jogadas, ao velho estilo de D'Alessandro, do que de fato um atacante. Esse fato pode criar um problema para Ramirez e o elenco do colorado que já está repleto de meias. Muitos deles de grande qualidade, como Edenilson, Patrick, Boschilia, Praxedes e Nonato, por exemplo.

Ramirez tem um grande problema para resolver: ou adaptar Taison e colocá-lo em uma das pontas, ou então utilizá-lo no meio de campo de barrar os vários bons jogadores do clube e os jovens em ascensão.

Chegadas e saídas no Internacional

Deve chegar ao Internacional, ainda nessa semana, a jovem promessa chilena Carlos Palacios, do Unión Española.

Após a eliminação do clube chileno na Libertadores, em 16 de março, o jogador é aguardado no Beira-Rio nos próximos dias. O volante Gabriel Neves, do Nacional do Uruguai, também pode reforçar o clube gaúcho, embora também seja disputado pelo São Paulo.

Vale destacar que o Internacional ainda não contratou nenhum jogador até o momento.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!