O Phoenix Suns alcançou sua sexta vitória em sequência na NBA, nessa segunda-feira (5), contra a equipe do Houston Rockets, fazendo 133 a 130, em pleno Toyota Center, mantendo o ótimo momento e a vice-liderança da Conferência Oeste com 35 êxitos em 49 jogos, ficando atrás apenas do Utah Jazz na tabela de classificação.

Desempenhando qualidade e agressividade nos instantes decisivos, as peças do técnico Monty Williams foram determinantes para que mais um sucesso ocorresse na liga norte-americana de basquete.

A individualidade efetiva de Devin Booker, a presença determinante no garrafão de Deandre Ayton e a genialidade na armação de Chris Paul desequilibraram o confronto a favor dos visitantes, que encontraram um adversário duro, mesmo sem as presenças de Eric Gordon e John Wall, contundidos.

O quinteto que principiou o duelo pelos Rockets, do treinador Stephen Silas, foi composto por Kevin Porter Jr., Avery Bradley, Christian Wood, Jae’Sean Tate e Kelly Olynik. Já o Suns veio com Chris Paul, Devin Booker, Deandre Ayton, Mikal Bridges e Jae Crowder.

Nos 12 minutos iniciais houve equilíbrio nas ações, e o placar ficou empatado em 34 a 34, o Houston buscou o ataque e marcou presença contra a defesa do Phoenix, principalmente nos lances protagonizados por Kevin Porter Jr., que partiu para cima dos marcadores, encestando em algumas oportunidades.

Kelly Olynik foi outro que esteve esperto, aproveitou alguns lances no garrafão, assim como o pivô Christian Wood, entretanto, o principal destaque do confronto vestia a camisa um do time rival, Devin Booker tratou de mostrar seu potencial matando três bolas do perímetro, além de participar de outras investidas de sucesso ao aro dos Rockets.

Junto do armador Chris Paul, a dupla do Arizona causou desconforto ao rival, CP3 distribuiu passes desconcertantes, deixando seus companheiros em ótimas condições de chute.

No quarto seguinte, o experiente atleta de 35 anos, começou driblando Olynik, e convertendo dois pontos, depois repetiu os movimentos com D.J. Wilson, com o mesmo desfecho; em outra individualidade de Chris, um tiro de longa distância foi parar dentro da cesta do Houton.

Desta maneira as ações criadas com a estratégia adotada pelo Phoenix Suns eram divididas entre os dois jogadores de maior repertório técnico, sem encontrar resistência na marcação do rival.

Se isso não bastasse, Deandre Ayton cresceu de rendimento, fez cestas, e Mikal Bridges melhorou: 70 a 60 para o Suns.

Depois do intervalo, o espetáculo continuou parelho e Chris Paul regeu as investidas de sua franquia como um maestro, dando naturalidade à criação, à movimentação, e à conclusão no setor ofensivo: 101 a 92, para Phoenix no término do período.

No último quarto a vitória foi confirmada pela excelente atuação de Devin Booker, preciso nos arremessos decisivos: o duelo ficou bem emocionante, devido à proximidade na contagem, e à disposição de ir para o “tudo ou nada” do Houston Rockets, que brigou até o final, valorizando bastante o feito dos visitantes, 133 a 130.

Essa foi a quinta derrota consecutiva do Houston, que ocupa a 14ª colocação, no Oeste, com 13 partidas ganhas e 37 reveses, ficando à frente só do Minnesota Timberwolves, que perdeu 38 vezes.

Destaques individuais

  • Houston- Christian Wood, 23 pontos, nenhuma assistência, e 3 rebotes; Kelly Olynyk, 21 pontos, 1 assistência e 4 rebotes; Kevin Porter Jr., 20 pontos, 8 assistências e 9 rebotes.
  • Phoenix- Devin Booker, 36 pontos, 6 assistências e 6 rebotes; Deandre Ayton, 27 pontos, 1 assistência e 11 rebotes (duplo-duplo); Chris Paul 19 pontos, 11 assistências e 5 rebotes (duplo-duplo).

Próximos compromissos

  • Houston Rockets e Dallas Mavericks, nessa quarta-feira (7), às 21h (horário de Brasília), no Toyota Center.
  • Phoenix Suns e Utah Jazz, quarta-feira (7), às 23h (horário de Brasília), na Talking Stick Resort Arena.

Siga a página NBA
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!