Após uma disputa acirrada, a Mancha Verde foi eleita nesta terça-feira (5) a campeã do Grupo Especial de São Paulo. É a primeira vez que a escola ganha o título. A dona do Carnaval paulista desse ano conquistou os jurados e o público com o samba-enredo "Oxalá, Salve a Princesa! A Saga de uma Guerreira Negra!", marcado por assuntos como direitos humanos e escravidão.

A Mancha Verde foi a terceira escola de samba a desfilar na madrugada de sábado (2), quando 3 mil componentes dividiram-se em 20 alas e percorreram o Sambódromo do Anhembi.

Publicidade

O desfile teve início a 1h30.

Rogério Carneiro, vice-presidente da escola, disse que a vitória não poderia ter vindo em momento melhor, visto que hoje, 5 de março, é dia do seu aniversário. Já Paulo Serdan, presidente da escola de samba, agradeceu ao povo e a comunidade pelo título conquistado. "Este é o primeiro de muitos títulos que virão. Agradeço a toda a comunidade, pois sem eles não fazemos nada. A atriz Vivianne Araújo foi destaque como rainha da bateria e encantou a todos por conta do samba e da boa forma.

Em sua conta no Instagram, Vivianne comemorou a vitória e parabenizou toda a direção da escola. "É Mancha!!!! É CAMPEÃ!!! Parabéns minha mancha guerreira. Parabéns Paulo Serdan pelo lindo trabalho que foi feito!", escreveu.

A competição foi apertada do início ao fim, com a Acadêmicos do Tatuapé liderando até o último quesito. No entanto, o primeiro juiz a julgar as alegorias da escola deu a surpreendente nota de 9.8 para a Acadêmicos do Tatuapé, enquanto a Mancha Verde levou 10, nota que se repetiu com os outros três jurados.

Publicidade

Assim, a agremiação, que nasceu a partir da torcida uniformizada de mesmo nome, em 1995, garantiu o primeiro título do Carnaval paulista de sua história, com 270 pontos. As escolas Dragões da Real e Rosas de Ouro ficaram com o segundo e terceiro lugares, respectivamente, com 269,9 pontos.

Vai-Vai cai para grupo de acesso

A tradicional escola de samba Vai-Vai, a maior campeã do carnaval paulistano, com 15 títulos, caiu para o grupo de acesso, juntamente com a Acadêmicos do Tucuruvi. Vai-Vai ficou em último lugar, com 268,8 pontos, e a Acadêmicos do Tucuruvi com 269,2 pontos.

No caso da Vai-Vai, o "calcanhar de aquiles" foi o quesito "Comissão de Frente". A Vai-Vai levou para a avenida as lutas do povo negro e chegou a montar um mosaico com a imagem de Marielle Franco, morta em março de 2018.