Smirnoff decidiu promover uma missão quase impossível: escolher a melhor caipiroska do Brasil. São Paulo, cidade onde mais se bebe caipiroska no país, não podia ficar de fora. E não ficou: o bar Simbalaê, no bairro de Pinheiros, foi o campeão da região Sudeste e um dos destaques da premiação, que aconteceu dia 14 agora, na Vila Primavera, sofisticada casa de eventos em São Paulo.

Os proprietários do Simbalaê são nordestinos –Jarry é de Fortaleza, Simone é de Recife. Foi essa mistura que influenciou o bartender Levy Ponciano na hora de criar a receita "Dois Limões”, a caipiroska que levou o Simbalaê a ser campeão da região Sudeste na competição da Melhor Caipiroska do Brasil - Smirnoff.

O ingrediente especial tem um sabor bem nordestino: duas colheres de rapadura ralada. Adicione 50 ml de Smirnoff*, dois gomos de limão siciliano e dois gomos de limão taiti, além de 15 ml de simple syrup. Para preparar, amasse os limões, a rapadura e o syrup e coloque tudo na coqueteleira; acrescente a vodka Smirnoff por último, junto com cubos de gelo. Daí é só bater na coqueteleira e servir em um copo de long drink. A caipiroska do Simbalaê tem graduação alcoólica de 14,8g.

Quem quiser experimentar a melhor caipiroska da região Sudeste pode visitar o bar Simbalaê, que fica na Rua Guiacui, 75, em Pinheiros, São Paulo.

O bar abre de terça a quinta, das 16h às 0h; sextas e sábados, das 16h à 1h; aos domingos, das 16h à 0h. O telefone é 95410-8090 e as redes sociais são www.facebook.com/pg/simbalaebar, no Facebook, ou @simbalaebar no Instagram.

Melhor Caipiroska do Brasil é do Gards Rooftop Bar, de Curitiba

Nessa segunda edição do evento, a competição foi ainda mais desafiadora. Se na edição inaugural o número de bares inscritos chegou a 2.800, desta vez a disputa ultrapassou os 3.200 participantes.

Depois de 250 bares selecionados, o público e um júri especializado escolheram os campeões das cinco regiões do Brasil. Agora, ao final de uma competição realizada entre agosto de 2018 e 28 de fevereiro de 2019, chega a hora de anunciar a grande vencedora da Melhor Caipiroska do Brasil: "Aquarela", receita do bar Gards Rooftop, em Curitiba.

Segundo o bartender criador da receita, Marcelo Yuji Prantoni, o drink foi batizado em homenagem à canção "Aquarela", do compositor de MPB Toquinho.

“Na letra, Toquinho usou as cores para representar as coisas simples e belas da vida. No meu caso, adaptei a ideia e usei frutas típicas brasileiras como cajá e graviola, além de elementos como pimenta rosa e manjericão”, explica Marcelo. “Na arte, a aquarela é a pintura que mistura tintas com água. Já o meu drink é a arte que mistura ingredientes de cores fortes com a vodka Smirnoff. Na aquarela, não há uma cor que se destaca das outras. No drink, tentei fazer a mesma coisa: equilibrar os sabores.”

"Equilíbrio" foi a palavra-chave apontada pelos três jurados que escolheram "Aquarela" a Melhor Caipiroska do Brasil.

“O grande desafio é conciliar a regionalidade da receita com o equilíbrio entre os ingredientes e a vodka Smirnoff”, afirma Nicola Pietroluongo, embaixador da marca Smirnoff no Brasil. Para a jurada Adriana Pino, bartender campeã da etapa brasileira do World Class 2018, o mais importante campeonato mundial de coquetelaria, a decisão deve ser baseada no gosto universal. “Temos que avaliar a originalidade da receita. Para nós, bartenders, é um momento de aprender com os competidores.” Já o jurado Diógenes Queiroz acredita que os sabores devem estar em perfeita harmonia. “O equilíbrio entre os sabores deve ser o mais harmonioso possível”, afirma o produtor de eventos carioca.

A escolha final foi dura, já que cada região do país contava com sua torcida. Representando a região Norte, o bartender Junior Braga, do bar El Patron, concorreu com a receita "Cupulate", que mistura cupuaçu e sorvete de chocolate. Do Nordeste veio a caipiroska "Arretado do Ceará", criado por Renatim, bartender do bar Floresta, de Fortaleza: ele acrescentou pimenta dedo de moça à receita que leva tangerina e abacaxi. A receita do Centro-Oeste foi criada por Divina Célia, a Nina, representante do Lampião Bar, de Brasília. O drink "Flor de Açucena" leva, entre outros ingredientes, uma complexa fórmula caseira de xarope de morango com alecrim.

Do bar Simbalaê, em São Paulo, o bartender Levy Ponciano concorreu com a caipiroska ‘Dois Limões’, que reúne limão taiti e siciliano e é adoçada com rapadura. E a vencedora foi "Aquarela", de Marcelo Yuji Prantoni, do Gards Rooftop Bar, de Curitiba. Sua receita traz uma mistura incrível de elementos como cajá, graviola, pimenta rosa e manjericão.

João Matos, Head de Marketing da Smirnoff, acredita que a segunda edição do evento elevou o nível da competição. “Smirnoff e caipiroska juntas são a cara do Brasil, por isso escolher a melhor caipiroska do Brasil é uma grande responsabilidade. Smirnoff se confunde com caipiroska, se confunde com o Brasil.

O Brasil é um país onde a diversidade é total, pois não há uma única fruta brasileira, assim como não há um único sabor brasileiro. Trazer essa regionalidade para dentro de um copo é um desafio”, afirma Matos.

Vencedor da primeira edição do evento é atração turística no interior de São Paulo

A competição Melhor Caipiroska do Brasil já entrou para o circuito dos eventos mais importantes para os donos de bares em todo o país, principalmente pelo prestígio que confere ao vencedor. Na primeira edição do evento, no ano passado, a vitoriosa foi a caipiroska ‘Tropicália’, criada no Senhor Boteco, em Jaboticabal, interior de São Paulo.

“Desde a competição, as vendas do drink já aumentaram 400%”, comemora Bruno Marchiori, sócio do Senhor Boteco. “Todos querem conhecer a caipiroska mais gostosa do Brasil e hoje somos atração turística em Jaboticabal.”

Agora é a vez da atenção do público se voltar para Curitiba, mais especificamente para o Gards Rooftop, o primeiro bar "rooftop" do Sul do país. É no bar do sócio Saulo Saad que o bartender Marcelo Yuji Prantoni criou a Melhor Caipiroska do Brasil. “Fico feliz porque a mixologia está começando a ser levada a sério no Brasil”, comemora Saulo.

Ainda durante a fase classificatória da competição, Marcelo foi desafiado a descrever sua receita em uma única palavra.

Ele não teve dúvida: “sucesso”, afirmou, sem pensar duas vezes. Vencedor da Melhor Caipiroska do Brasil, o bartender de Curitiba acertou em cheio.

Aprenda a fazer a Melhor Caipiroska do Brasil

Receita "Aquarela", do Gards Rooftop Bar

Ingredientes

  • 50 ml de Smirnoff*
  • 60 ml caldo de cana
  • 40 ml polpa de graviola
  • 20 ml polpa de cajá
  • 5 folhas de manjericão roxo
  • garnish: manjericão e pimenta rosa

Preparo

Coloque 50 ml vodka Smirnoff, 60 ml de caldo de cana, 40 ml de polpa de graviola, 20 ml de polpa de cajá e 5 folhas de manjericão roxo em uma coqueteleira e faça um dry shake (para não ficar aguado por causa das polpas de frutas).

Acrescente 5 pedras de gelo no copo Old Fashioned coloque o líquido batido da coqueteleira, e complete com gelo moído no topo. Decore com um ramo de manjericão roxo e pimenta rosa.

Onde provar a cairpiroska "Aquarela"

Gards Rooftop: Shopping Pátio Batel (Avenida do Batel, 1.868), piso L4. Aberto de segunda a sexta, das 16 à 1h, aos sábados das 11 às 2h e aos domingos das 11 às 22 horas.

Quer conhecer as receitas de todas as campeãs regionais? Basta acessar o site oficial da competição: https://www.caipiroskasmirnoff.com.br

Aprecie com Moderação. Não compartilhe com menores de 18 anos.

*Graduação alcóolica: 14,8g

Não perca a nossa página no Facebook!