Anúncio
Anúncio

Um crime de estupro foi registrado na madrugada de segunda-feira 29 de novembro, no bairro Lagoa Azul, na zona norte de Manaus (AM). O acusado foi identificado como Alex Azevedo de Almeida, de vinte anos, que foi preso em flagrante por volta da 1:00 hora da madrugada enquanto estava estuprando uma menina de doze anos.

Conforme consta no Boletim de Ocorrência (BO), registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), uma equipe de policiais estavam realizando o seu trabalho de patrulha quando de repente, foram abordados por uma mulher.

Que, relatou para os policiais que, a sua filha, não tinha voltado para a sua casa desde que saiu da escola onde estuda e, desconfiava que a mesma estava na casa do acusado.

A mãe da adolescente passou o endereço da casa do suspeito para os policiais que, fica localizada na avenida da Conquista, no conjunto residencial Viver Melhor, em Manaus.

Advertisement

Diante da situação, os policiais se deslocaram até a residência do acusado, ao entrar na casa foi feita uma busca pela vítima que, foi encontrada no forro da residência junto com o suspeito. De acordo com informações repassadas pela Polícia, a adolescente estava completamente sem roupas e tendo relações sexuais com o acusado.

Diante da situação, o jovem foi preso em flagrante e levado em uma viatura da polícia para a delegacia da cidade. Já a adolescente foi encaminhada para um hospital da cidade onde, passou por exames médicos para ajudar nas investigações. O acusado, prestou o seu depoimento, foi atuado em flagrante e responderá pelo crime de estupro de vulnerável. Logo após, o seu depoimento o sujeito foi encaminhado para o sistema prisional da cidade, onde ficará à disposição da Justiça.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Como a mãe da vítima já suspeitava do paradeiro de sua filha a polícia não souber informar se vai abrir uma investigação para saber se a, mãe da vítima já sabia que a filha tinha um caso com o acusado.

Se o indivíduo for condenado, a pena para estupro de vulnerável pode variar de oito a quinze anos de reclusão sem fiança. A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, abriu um inquérito e o caso está sendo investigado. Segundo uma matéria publicada pelo portal de notícias ‘BBC’, cerca de 70% das vítimas de estupro no Brasil são crianças e adolescentes.