Sabemos que tragédia com a equipe da Chapecoense vai ficar marcada para sempre na memória do futebol brasileiro e mundial. A tragédia, ocorrida em novembro de 2016, quando o avião que conduzia o time de Santa Catarina acabou se envolvendo em um acidente, quando caiu na região de Medellín, na Colômbia. Na tragédia, 71 dos 77 tripulantes acabaram morrendo.

Quase um ano após a queda, a controladora de voo do aeroporto de Medellín Yaneth Molina resolveu abrir a boca, pois ela foi a última pessoa a ter contato com o piloto da aeronave, momentos antes da tragédia. A decisão acabou trazendo à tona uma reviravolta sobre o caso.

Ela lançará um livro contando detalhes surpreendentes sobre a tragédia. O livro, intitulado como “Eu Também Sobrevivi”, promete apresentar fatos explicativos sobre o que de fato ocorreu antes da tragédia que abalou o mundo do futebol internacional.

Mesmo com ameaças, controladora resolve contar toda a verdade sobre o acidente da Chape

De acordo com informações do portal de notícias G1, a controladora de voo afirma ter passado por inúmeras ameaças após ser descoberta como uma pessoa que tinha grandes detalhes sobre o ocorrido. Ela confessou que ficou impedida até mesmo de sair da própria casa. A ideia do livro veio após a necessidade que sentiu de contar ao mundo sobre os verdadeiros aspectos técnicos e pessoais que resultaram na maior tragédia envolvendo um time inteiro de futebol no Brasil.

Ela conta que o livro vem recheado com revelações que até então não teve coragem de expor a toda a sociedade. Yaneth conta que que as revelações prometem emocionar muitas pessoas, principalmente aos familiares das vítimas, que estiveram diante de uma tragédia irreparável. A controladora de voo conta que também viveu momentos difíceis, pois sabia que tudo poderia ser diferente, e que fez tudo para que a tragédia não ocorresse.

Reviravolta no caso da Chapecoense se espalha nas redes sociais

Na época do acidente, as redes sociais ficaram completamente lotadas de mensagens e temas da tragédia. A cada momento uma nova revelação sobre o caso que deixava ainda mais um sentimento de revolta entre os internautas, que descobriram que tudo teria sido provocado por negligência.

O que mais revoltou foi saber que a empresa aérea teria economizado no combustível da aeronave, o que acabou tirando a vida de várias pessoas, deixando muitas famílias em luto eterno.

Até então, sabe-se que o piloto e o dono da aeronave teriam sido os verdadeiros culpados pela tragédia, pois tomaram a decisão de conduzir a aeronave sem seguir as normas e regulamentos necessários para o voo. Porém, o livro escrito pela controladora promete esclarecer detalhes jamais contados até então na mídia internacional.

Não perca a nossa página no Facebook!