Sabe aquela pulguinha atrás da orelha que muitas vezes nos deixa sem sossego e repletos de desconfiança? Pois bem, muitas vezes, por excesso de zelo, ciúmes e mesmo por não acreditar no(a) companheiro(a), vem aquela curiosidade e vontade de verificar suas conversas no celular, mensagens, históricos de ligações e por aí vai, só que você pode ser considerado um criminoso por tal ação.

Relacionamentos

Nem sempre este tipo de situação termina bem, isso porque se trata de invasão de privacidade e quem está sendo investigado pode se sentir extremamente ofendido.

O melhor é ter uma conversa franca e colocar as cartas na mesa, mas caso essa não seja uma opção, pense duas vezes antes de vasculhar o celular alheio, pois isso pode levar o invasor à cadeia.

Na maioria das vezes, nossas desconfianças são infundadas, por isso é preciso saber que você pode estragar seu relacionamento com excesso de vigília, ninguém gosta de ser monitorado o tempo todo, este tipo de situação gera um grande desgaste na vida do casal e se já chegou a este ponto é melhor rever os seus conceitos e se vale a pena continuar.

Bisbilhotar o celular alheio pode te levar para a prisão

De acordo com o portal de notícias online 'R7', tem país que vai levar para cadeia aquele que bisbilhotar o celular do companheiro, embora pareça brincadeira, saiba que a coisa é bem séria. A Arábia Saudita punirá pessoas casadas que investigarem o celular do cônjuge sem autorização, além de ter que pagar uma multa pesada no valor de multa de 500 mil riyals, ou seja, aproximadamente R$ 440 mil, ainda pode ficar imaginando o que o outro faz livre, leve e solto, enquanto cumpre um ano de prisão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Televisão

Segundo o Ministério da Informação da Arábia Saudita, a nova medida punitiva será acrescentada à lei de crimes cibernéticos vigente no país. Conforme noticiou o jornal israelense The Time Of Israel, tal medida visa "proteger a moralidade dos indivíduos e da sociedade, mas também da vida privada", de acordo com o ministério.

O comunicado do Ministério ainda informou que as punições se fizeram necessárias devido ao aumento de cibercrimes como, por exemplo, chantagens, peculato (crime de desvio de um bem ou valor público por funcionário que tenha acesso a eles) e difamação.

As leis referentes ao 'cibercrime' naquele país já receberam duras críticas de direitos internacionais, as medidas se tornaram mais duras depois da ascensão do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman ao trono no ano passado.

O governo saudita lançou um aplicativo chamado "Somos todos segurança", comandado pela cúpula de segurança do país, no qual pede que os cidadãos denunciem qualquer atitude suspeita das redes sociais de seus concidadãos.

Imagina se tal medida se espalhasse pelo mundo, iria falta prisão para tanta gente, concorda? Vale ressaltar que a Arábia Saudita não é o único país a impor punição para este tipo de 'crime'.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo