Anúncio
Anúncio

O Facebook se tornou a maior rede social do mundo. Com tantos usuários, eles têm se preocupado em acabar com a disseminação de notícias falsas e também perfis falsos criados na rede social. Devido a uma simples falha do sistema que permite que um mesmo usuário tenha vários perfis diferentes no mesmo IP, isso se tornou estratégia para pessoas mal-intencionadas cometerem crimes na internet.

Foi exatamente isso que um senhor de 70 anos de idade fazia no Facebook. Ele criou vários perfis falsos e fazia se passar por adolescente. O empresário do Porto, em Portugal, acabou sendo detido pela Polícia no ano de 2017. Seu julgamento irá se iniciar em breve no Tribunal de São João Novo.

Ele criou ao menos 11 perfis falsos na rede social com o objetivo de abusar de menores.

Anúncio

Suas vítimas eram jovens de origem africana ou asiática, com idades entre os 10 e 16 anos. Como promessa, ele usava o artifício de presenteá-los com presentes e dinheiro. Tudo isso era feito em troca de fotos íntimas das vítimas.

O Ministério Público apurou os fatos e está investigando o empresário desde 2012, quando ele começou a abordar as crianças pelo Facebook. Usando vários perfis falsos, ele continuou com a abordagem até 2017, quando foi detido pela Polícia Judiciária.

Perfis fake eram usados no crime

O empresário de 70 anos usou ao menos 11 perfis falsos. Alguns deles tinham nomes como José Manuel, Luís Manuel, Rita João entre outros. Um fato curioso era que para conseguir contato com os adolescentes, ele sempre usava perfis de pessoas mais jovens com idades equivalentes.

Anúncio

O senhor está sendo acusado por cerca de 16 crimes envolvendo pornografia infantil e também 3 envolvendo abuso sexual de menores. Foram encontrados pela Polícia Judiciária cerca de 5 mil arquivos contendo vídeos e imagens de pornografia. Os arquivos estavam em um celular e também cartão de memória.

Além de pedir fotos e vídeos a troca de dinheiro e presentes, o senhor ainda instruía as crianças durante as imagens. Ele pedia para que elas fizessem posições, ensinando-as a melhor forma de tirar as fotos. Os arquivos eram feitos pelos próprios jovens e posteriormente enviados ao empresário por meio de seus perfis falsos no Facebook.

O crime tem se tornado uma das grandes preocupações dos pais atualmente.

Anúncio

Por isso, é importante acompanhar de perto o que seu filho anda fazendo na internet além de certificar sobre a origem de sua lista de contatos. Dessa forma, cada vez mais crimes como esse poderão ser evitados e os responsáveis punidos de acordo com a lei.