Atitudes racistas estão sendo cada vez menos toleradas dentro da comunidade científica. O cientista norte-americano James Watson, ganhador de um Prêmio Nobel em função de seu trabalho inovador sobre DNA, foi destituído de seus títulos honorários concedidos pelo laboratório Cold Spring Harbor após a realização de comentários que foram considerados racistas. Na entrevista cedida ao documentário American Masters: Decoding Watson, o biólogo molecular disse que os genes causam uma diferença na inteligência de pessoas brancas e negras.

Publicidade

O cientista ainda afirmou que possuía uma perspectiva sombria para o continente Africano e disse que as políticas sociais são baseadas no fato de que a inteligência dos africanos seria a mesma que a dos outros povos, quando seus testes afirmam que isso não é verdade. Watson ainda acrescentou que as pessoas que precisam lidar com funcionários negros sabem que eles não são iguais ao funcionários brancos.

O Cold Spring Harbor Laboratory, local de trabalho de Watson nas últimas décadas, explicou em um comunicado a sua decisão em retirar do cientista os seus títulos de chanceler emérito e curador honorário.

A revogação dos títulos é resposta aos comentários que o cientista fez no documentário.

O laboratório também declarou que rejeita as opiniões do cientista e afirma que a declaração dada por Watson trata-se de opinião pessoal infundada e imprudente. A instituição acrescentou que considera as declarações fornecidas pelo cientista repreensíveis, sem apoio científico e que de modo algum representam o ponto de vista da instituição, de seus professores, funcionários ou estudantes.

Filho do cientista afirma que pai não é uma pessoa intolerante

Em uma entrevista telefônica à agência Associated Press, o filho do cientista, Rufus Watson, afirmou que seu pai não é uma pessoa intolerante.

Publicidade

Rufus afirmou que as declarações dadas pelo pai podem dar a entender que ele seja uma pessoa fanática e descriminatória, mas que elas representam apenas a sua interpretação com base na Ciência. Rufus disse ainda que seu pai viveu em função do laboratório, e que agora o laboratório o esta punindo.

Também afirma que seu pai está vivendo em uma casa de repouso desde um acidente automobilístico e que a sua consciência foi reduzida. Watson foi ganhador do Prêmio Nobel [VIDEO] em 1962 em Fisiologia e Medicina ao lado de Francis Crick e Maurice Wilkins pela descoberta, em 1953, de que o DNA era uma dupla hélice.