Jessica Marie Krecskay, moradora de Florence, no estado de Kentucky, nos EUA, iniciou uma campanha com o objetivo de arrecadar fundos para custear o tratamento de seu falso câncer terminal. No total a jovem norte-americana reuniu o montante aproximado de R$ 37,5 mil doados por conhecidos e amigos que se comoveram com sua história e sua ''doença''.

Jessica mantinha a fraude desde 2013, até ser presa no inicio deste mês.

De acordo com as leis dos EUA, a jovem pode ser detida por até 10 anos. Rob Sanders, promotor de justiça responsável pelo caso, disse em entrevista que as pessoas comovidas com a história da moça começaram a fazer doações, pagar suas dívidas e até mesmo trabalhar em seus turnos, pois com as faltas, a jovem poderia ser demitida, já que não apresentava nenhum tipo de atestado médico.

A ex-colega Jessica Lunsford disse à reportagem que as outras garotas no trabalho limpavam a casa para ela e a levavam para comer o tempo todo, além de perder seu próprio período de férias para a ajudar.

O que mais impressiona no caso é que Jessica chegou a raspar o próprio cabelo para que o ''câncer'' ficasse mais convincente, ela ainda usou parte de seu dinheiro para levar sua família à Disney World há alguns anos, dizendo que seriam suas últimas férias.

Como a farsa foi descoberta ?

Com o passar dos meses, as dúvidas sobre a veracidade da doença vinham sendo cada vez mais frequentes, até que um suposto vídeo no qual ela finge estar passando mal veio à tona.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corrupção

Nas imagens a jovem usava tranquilamente o seu celular, porém, ao ouvir o som do elevador, ela derruba o telefone no chão para parecer que estava tendo algum tipo de mal súbito e enganar quem estivesse ali. Após isso, os gerentes pediram a ela o seu diagnóstico de câncer, que ela obviamente não forneceu.

A polícia foi notificada e a investigação teve seu início em 2017. O processo foi demorado, mas no final a conclusão, como foi descoberto pela polícia, é de que Jessica não tinha câncer e esses ganhos eram fraudulentos.

No dia 7 de fevereiro deste ano, a jovem foi acusada por roubo e fraude pelo time do júri. Ela aguardava julgamento em regime fechado, até ser libertada por uma fiança de aproximadamente R$ 9,5 mil. Está programado para ela ser processada na Corte do Condado de Kenton, no dia 4 de março. Ainda não está claro se ela contratou um advogado que possa falar em seu nome.

Sempre que alguém usa uma alegação falsa de uma doença tão temida para praticar esses crimes, ela evoca respostas compreensivelmente emocionais de muitas pessoas que realmente lutam contra o câncer ou amam alguém que luta contra a doença.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo