Ataque terrorista em duas mesquitas de Christchurch, na Nova Zelândia, matou pelo menos 49 pessoas nesta sexta-feira (15). O atirador fez uma transmissão ao vivo e mostrou o caminho percorrido até começar o massacre.

A transmissão dura cerca de 17 minutos e mostra o momento de completo terror. O atirador desse do carro e começa a caminhar em direção à mesquita. Na sequência ele começa a fazer suas vítimas. Um dos fiéis que foi alvejado por tiros tentou fugir e começou a se arrastar pelo chão, porém o atirador realizou novos disparos e o matou.

Publicidade

O terrorista não parava de atirar nas vítimas até que tivesse certeza de que eles estivessem realmente mortos. Até o momento foram confirmadas 49 mortes e 48 feridos. Ainda não há divulgação oficial que relate o nome das vítimas.

Como foi feita a filmagem

Para realizar a transmissão ao vivo o atirador acoplou uma câmera ao seu capacete. Dessa forma ele foi capaz de exibir online todos os seus passos desde que estava dentro do carro se preparando para o ataque até o momento que assassinou o maior número de pessoas possíveis.

Após o ataque ele volta para o seu veículo e foge. O atirador ainda debochou ao dizer que por ter tantos alvos para poder matar, ele nem precisou mirar.

Segundo o jornal O Globo, as autoridades da Nova Zelândia informaram que está sendo feito um trabalho intenso para conseguir remover da internet as imagens que foram divulgadas pelo atirador. As autoridades alegam que o atirador é australiano.

Em seu Twitter, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, publicou que o país está vivendo um dos seus dias mais sombrios. Ela classificou o ataque como violento e sem precedentes. Ela disse que pelo que se sabe até o momento o ataque estava bem planejado.

Publicidade

Polícia detém suspeitos

No total, a Polícia deteve 4 pessoas, sendo uma mulher e três homens, suspeitos de envolvimento nos ataques realizados nas duas mesquitas em Christchurch.

Ataque em mesquita de Masjid Al Noor

Segundo um artigo publicado pelo G1 há relatos que também aconteceu um grande tiroteio na mesquita de Masjid Al Noor. Os ataques foram simultâneos. Inclusive a polícia teria conseguido localizar um carro-bomba a aproximadamente 3 km de Hagley Park, em Strickland Street.

Sobreviventes pularam as janelas

Segundo relatos de Ahmad Al-Mahmoud, 37 anos, ele e outros fiéis escutaram os tiros.

Para poder fugir eles quebraram os vidros da janela e pularam para o lado de fora da mesquita.