Um avião da empresa Bek Air, transportando quase 100 pessoas, entre passageiros e tripulação, caiu na manhã desta sexta-feira (27), - madrugada de quinta no Brasil, em Almaty, maior cidade do Cazaquistão e que tinha como destino à capital Nur-Sultan. De acordo com autoridades locais, 12 pessoas morreram e as causas da queda ainda são desconhecidas, mas suspeita-se que procedimentos de segurança não tenham sido seguidos da maneira correta.

Ainda de acordo com informações passadas por agências de notícias, 66 pessoas, entre elas sete crianças, foram encaminhadas a hospitais, sendo que 17 delas apresentavam estado extremamente grave.

Dos mortos, oito –incluindo o piloto Marat Muratbaiev– morreram na hora, duas enquanto recebiam atendimento e outras duas no hospital.

A aeronave, modelo Fokker 100, decolou do aeroporto de Almaty por volta das sete horas da manhã (horário local) (22h de quinta, horário de Brasília). Pouco depois de decolar, o aparelho apresentou defeito e perdeu altitude. Ele se atravessou um muro de concreto e bateu em uma casa de dois andares

O Comitê de Situações de Emergência publicou imagens que mostram o avião partido em dois pedaços, sendo que a parte da frente está junto à casa, que ficou parcialmente destruída.

O canal estatal Khabar 24 informou que o imóvel estava vazio.

Horas após o Acidente foi divulgado o número oficial de pessoas a bordo. Eram 93 passageiros e cinco tripulantes, totalizando 98 pessoas.

Falhas nas regras de segurança

Uma investigação para apurar as causas do acidente foi aberta pelo Ministério do Interior e já se considera que houve falha nos protocolos de segurança. O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, disse em uma rede social que “os responsáveis serão castigados severamente, de acordo com a lei".

Em entrevista à Agência Reuters, o vice-primeiro-ministro do país, Roman Sklyar, disse que antes da queda o avião tocou a cauda na pista duas vezes. A autoridade disse ainda que uma comissão apontará se foi falha técnica ou se houve erro do piloto. Segundo Sklyar, a pista apresentava perfeitas condições.

Já uma sobrevivente descreveu que ouviu “som aterrorizante” antes do avião começar a cair. "O avião estava voando inclinado.

Tudo era como um filme: gritos, pessoas chorando", falou.

Companhia de baixo custo

Em sua página na internet, a Bek Air se apresenta como a primeira companhia aérea de baixo custo do Cazaquistão. A empresa, de acordo com o Ministério da Indústria, possui uma frota de sete Fokker 100, aeronave de médico alcance, fabricada na Holanda.

Todos os voos da companhia foram suspensos até a apuração do acidente.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!