A imprensa britânica conta com vários tabloides de cunho sensacionalista, que teriam desempenhado um importante papel no que se refere ao afastamento de Meghan Markle e do príncipe Harry da família real.

Entretanto, segundo um artigo publicado pela revista Hollywood Reporter, essa atitude pode ser ainda mais destrutiva para o casal, visto que possui o poder de fazer com que eles se transformem o principal alvo da cobertura sensacionalista da vida de celebridades. Além disso, ao se afastar da família real, os dois perdem a famosa blindagem que os muros do palácio oferecem.

Assim, segundo Alex Ritman, jornalista responsável pela reportagem do Hollywood Reporter, caso o objetivo de Meghan e Harry seja escapar de toda a atenção indesejada dos veículos midiáticos, isso não será uma tarefa das mais fáceis.

Paul Tweed, advogado responsável pela defesa jurídica de várias celebridades, pensa que o “Megxit”, como ficou conhecida a saída dos dois da família real, obterá o efeito oposto do desejado, e vai gerar ainda mais interesse midiático.

Para corroborar o seu pensamento, Tweed rememorou o caso de Sarah Fergunson, ex do Príncipe Andrew, que se tornou um alvo recorrente dos jornais de fofoca no ano de 1996, ocasião em que ela se separou do marido.

Assim, o advogado chegou a citar que uma vez que Sarah “abandonou a realeza”, isso deu abertura para uma “temporada de caça” por parte da mídia, e isso permaneceu por muitos anos.

'Aura de proteção' da família real

Segundo a opinião de Paul Tweed, existe algo que protege os membros da família real e que se perde quando alguém opta por se afastar dela, efeito que será sentido por Meghan Markle e o Príncipe Harry.

De acordo com o advogado, isso acabou diminuindo ao longo dos anos, mas ainda existe, e a proteção contra os veículos midiáticos pode ser fundamental para passar pelos períodos de crise.

De acordo com as informações do Hollywood Reporter, a decisão tomada pelo casal de dividir o seu tempo entre três países (Canadá, Estados Unidos e Inglaterra) deve servir para deixar todos ainda mais curiosos e fazer com que a mídia sensacionalista passe a perseguir ainda mais todo e qualquer rumor sobre a vida privada dos dois, especialmente quando eles estiverem fora do território da Inglaterra.

É válido lembrar que após se tornar pai, Harry deu início a uma espécie de “guerra contra os tabloides” e decidiu que lutaria com unhas e dentes pelo direito de sua família à privacidade. Assim, ainda no final de 2019, o príncipe chegou a processar o jornal The Mail on Sunday, que publicou uma carta supostamente da autoria de Meghan e de forma ilegal.

Não perca a nossa página no Facebook!