Seja homem ou mulher, a vida dos moradores de rua não é uma vida nada fácil. Viver em situação de rua é estar exposto a inúmeros problemas como violência, frio, chuva é apenas algumas das situações dos homens, mulheres e crianças que vivem nessa situação de desumanidade.

No Brasil, o número de pessoas que estão expostas a todos estes riscos é de 101 mil, os dados foram divulgados em 2017 pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Entretanto, o protagonista da história era morador de rua da famosa Londres, capital britânica e símbolo da economia capitalista.

O número da população de rua de Londres é bastante inferior ao do Brasil, sendo em 2019, 8.855 pessoas em situação de rua, conforme divulgado pela CHAIN, que e tradução simples para o português significa “Rede de Informações sobre Moradores de Rua”.

A documentação da história

A BBB divulgou a historia de um homem que passou 21 anos dormindo dentro de ônibus em Londres. Sunny é um nome fictício, e o documentário com colaboração dele e da fotógrafa Venetia Menzies que também é jornalista e documentou por cerca de um ano a história de superação e paciência do hoje ex morador de rua.

O homem que se viu desesperado sem ter onde morar ou dormir acabou encontrando abrigo nos ônibus que transitavam pela belíssima cidade do Reino Unido.

A preservação do anonimato do homem cuja história é realmente impressionante, teve além da criação de um nome falso, fotografias e entrevistas realizadas apenas com ele. Sunny viveu por duas décadas se escondendo pela cidade grande, entretanto, ele não deixou de ser feliz com coisas simples.

Ele explica que sempre que um passageiro sorria, ele também sorria, mesmo muitas das vezes estando com sono e querendo descansar um pouco na sua poltrona preferida do ônibus.

As lembranças

Segundo a BBC, Sunny mudou-se para Londres devido aos problemas que teve que enfrentar na luta pela democracia em seu país. Ao chegar na capital do Reino Unido, o homem buscou abrigo comunitário e enquanto aguardava o pedido se abrigava em igrejas.

Rapidamente descobriu que os ônibus eram locais excelentes para dormir e descansar, mesmo havendo barulho e frequentemente passageiros embriagados na madrugada.

Foi uma espera de 21 anos até que depois da ajuda de pessoas da igreja e de amigos, o homem teria conseguido comprovar que estava no país há 21 anos, o governo britânico então cedeu moradia e trabalho para Sunny, e ele se disse muito grato por isso.

O sentimento de vitória

A sensação que Sunny descreve é de ter conseguido existir. Apesar das dificuldades que o homem teria passado por todos os anos, ele comentou que quase não acontecia reação de rechaço por parte de alguns restaurantes que pedia refeição, e que inclusive, durante anos se alimentava com a ajuda de funcionários e clientes de uma franquia de alimentação em Leicester Square que fica no centro de Londres.

Não perca a nossa página no Facebook!