A pandemia de coronavírus na Itália vem se tornando um grande caos, tirando, até mesmo, a dignidade daquelas pessoas que estão falecendo por conta da infecção, causando enorme tristeza nos vivos. Devido à contaminação, familiares estão sendo proibidos de enterrarem seus parentes. O sistema de Saúde mostra estar um verdadeiro colapso, recebendo, a todo momento, um grande número de vítimas. O mesmo está acontecendo no sistema funerário, que não consegue suportar a alta demanda.

“Essa pandemia mata duas vezes”, desabafa Andrea Cerato, que trabalha em uma funerária na região de Milão, em entrevista à BBC News.

De acordo com a italiana, os últimos dias do infectado se mostram os mais dolorosos, lembrando que primeiro, os pacientes necessitam ser isolados dos entes queridos e, na sequência, acabam falecendo, sem nem mesmo ter a oportunidade de se despedir daqueles que mais amam. Como se não bastasse, a família ainda não tem o direito de dar adeus para seu familiar.

Infelizmente, nos últimos dias, esta vem sendo a realidade que a população italiana vem sofrendo. Aquelas pessoas que estão em estado mais grave são colocadas em quarentena, não tendo nenhum tipo de relação com familiares ou amigos.

No confinamento, é proibido que os infectados possam receber visitas, pois o risco de contágio é grande, podendo agravar ainda mais os transtornos presentes no país.

Estudos italianos apontam que o vírus não é capaz de ser transmitido por pessoas mortas, no entanto, o agente infeccioso consegue sobreviver por muitas horas nos tecidos das roupas. Por consequência desse fato, após morreram, as vítimas necessitam ser imediatamente seladas.

“Muitas famílias nos perguntam se podem ver o corpo uma última vez. Mas é proibido”, revela Massimo Mancastroppa, agente funerário de Cremona. Segundo ele, não é possível preparar as vítimas com roupas bonitas, como é tradição no ocidente. Infelizmente, o que resta é apenas o sombrio traje hospitalar, que é enterrado com o infectado.

Dobra o número de pessoas com coronavírus

De acordo com o balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (24), o Brasil chegou a 2.201 infectados pelo novo coronavírus.

Em apenas um dia, foram mais de 300 casos confirmados em território brasileiro.

Ainda nesta terça-feira (24), os estados de São Paulo e Rio de Janeiro deram início à quarentena para todos os habitantes.

O contágio do novo coronavírus vem avançando rapidamente. A marca dos 600 infectados foi superada em 19 de março. Já no dia 21 de março, já eram contabilizados 1.128 casos confirmados. Após 4 dias, o número de pessoas infectadas com o vírus chegou no patamar de 2.000 casos.

Não perca a nossa página no Facebook!