No último sábado (19), um indiano cometeu uma agressão terrível contra sua esposa que estava grávida. Desesperado para saber o gênero do bebê e na esperança de ter um menino, pois não aceitava o fato de ser pai de mais uma menina, o homem cortou a barriga da esposa com uma foice.

O caso

De acordo com o irmão da vítima, o cunhado queria descobrir o gênero do bebê, e como o casal já tinha cinco meninas, ele aguardava ansiosamente por um filho homem.

Golu Singh relata que o marido de sua irmã pegou uma foice e começou a rasgar a barriga dela, alegando que queria verificar se o feto era menino ou menina.

A agressão brutal resultou na morte do feto e a mulher foi encaminha a um hospital, onde segue em estado grave, internada em uma Unidade de Terapia intensiva.

Prisão

O agressor, identificado como Pannalal, foi preso após o ataque contra a esposa em Uttar Pradesh, na aldeia de Nekpur, ao norte da Índia.

A motivação do crime foi o desejo incontrolável de descobrir o gênero do bebê. Na Índia existe uma lei que proíbe exames para a descoberta do gênero, assim como aos médicos de divulgar o sexo da criança para os pais antes do momento do parto.

Tradição

Na Índia, ter uma filha mulher não é visto como motivo de grande "orgulho". As meninas são tratadas como um fardo, onde os pais terão a obrigação de pagar um dote para que elas se casem, enquanto os filhos do gênero masculino são respeitados como o "chefe da casa" e consequentemente os herdeiros das propriedades familiares e responsáveis por manter o nome da família adiante.

A grande preferência cultural pelos meninos fez com que o país banisse o aborto em caso de fetos meninas, pois tal preferência estava fazendo com que a população feminina da Índia diminuísse consideravelmente.

Reflexos culturais

As tradições e o forte desejo por filhos homens acabam gerando situações bastante difíceis para as mulheres que nascem no país.

Em determinadas partes da Índia o estigma ainda é extremamente forte.

Em junho de 2019, uma bebê que havia acabado de nascer foi abandonada por seus pais e encontrada em uma lata de lixo. O caso acabou gerando comoção e ganhou o mundo após a publicação de um vídeo no Twitter. Casos assim não são incomuns no país.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!