O mundo das notícias é complexo, e histórias e imagens falsas costumam ser amplamente compartilhadas nas redes sociais. A equipe editorial da Blasting News identifica as informações enganosas e as fraudes mais populares toda semana para ajudá-lo a entender o que é verdade e o que é mentira. Aqui estão alguns dos boatos falsos mais compartilhados da semana.

EUA

Alegação: Presidente da Câmara dos EUA foi retirada do plenário por "embriaguez e conduta desordeira"

Fatos: Um trecho de um artigo foi amplamente compartilhado nas redes sociais alegando que: “Nancy Pelosi foi retirada do plenário da Câmara por embriaguez e conduta desordeira. Para piorar a situação, isso foi durante a votação do projeto de lei de estímulo. Pelosi se preocupa tão pouco com os americanos que apareceu bêbada nesta importante votação”.

O artigo acrescenta que a presidente da Câmara dos EUA provavelmente insultou membros da Casa.

Verdade: Como relata a agência Reuters, esta alegação vem de um site satírico e, portanto, não é verdadeira. Após uma pesquisa no Google, a Reuters descobriu que este texto vem da página Bustatroll.org, que se descreve como um site de “paródia, sátira e tolice” e traz em seu logotipo a frase “classificado como sátira”.

EUA

Alegação: Discurso inaugural de Trump foi copiado do filme 'Bee Movie - A História de uma Abelha'

Fatos: Um post se tornou viral nas redes sociais dizendo: “Você sabe que seu país está em apuros quando seu presidente rouba o discurso de posse do filme ‘Bee Movie’”.

Esta afirmação se refere ao discurso inaugural de Trump, feito em 2017, quando o presidente dos EUA disse: “Somos uma nação, e a dor deles é nossa dor. Os sonhos deles são nossos sonhos e o sucesso deles será nosso sucesso. Compartilhamos um coração, uma casa e um destino glorioso”.

Em comparação, a postagem compartilha o discurso de Barry B.

Benson, o personagem principal do filme “Bee Movie” (2007), que teria dito as mesmas palavras de Trump. O post aponta para o fato de que Trump teria usado as mesmas frases, exceto que ele teria substituído as palavras “colônia” por “nação” e “colmeia” por “casa”.

Verdade: Como destaca a Reuters, Trump de fato falou estas palavras durante seu discurso inaugural, como prova uma transcrição.

No entanto, nada semelhante foi dito por Barry B. Benson no filme “Bee Movie”, como a Reuters prova ao compartilhar a transcrição do filme.

ÍNDIA/ÁFRICA

Alegação: Você pode descobrir se tem Covid-19 simplesmente prendendo a respiração

Fatos: Um vídeo que supostamente teria sido compartilhado pelo hospital indiano Ananta afirma que as pessoas podem descobrir se estão com a Covid-19 simplesmente prendendo a respiração. A informação é compartilhada por meio de um vídeo no qual o espectador é solicitado a prender a respiração enquanto um ponto vermelho se move de um ponto a outro de um quadrado. De acordo com a postagem, também compartilhada no Quênia e na África do Sul, se a pessoa consegue prender a respiração enquanto o ponto vermelho leva cerca de 25 segundos para se mover de um ponto a outro, é a prova de que seus pulmões são “saudáveis ​​e resistentes à doença”.

Verdade: A AFP Fact Check contatou a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre esse suposto teste da Covid-19. A OMS respondeu que o teste “não diz se você tem Covid-19", informa a AFP. Eles deram mais informações dizendo: "Este parece ser um aplicativo simples que mede o tempo e não o fluxo de ar. Pessoas com doenças pulmonares (por causa do fumo, poluição, asma, DPOC ou infecção pulmonar, incluindo, é claro, mas não se limitando, a COVID-19) teriam mais dificuldade em fazer isso. Parece inofensivo, mas não muito informativo, uma medida rudimentar da função pulmonar". Além disso, um representante do Hospital Ananta refutou que a instituição tivesse criado ou compartilhado essa informação, afirma a AFP Fact Check.

NIGÉRIA

Alegação: Trump rejeitou novo acordo de armas com a Nigéria

Fatos: Uma alegação foi compartilhada milhares de vezes no Facebook, conforme relata a AFP Fact Check, dizendo: "Notícias de última hora: Trump rejeita novo acordo de armas com a Nigéria". O texto segue declarando que: "O Governo dos Estados Unidos declarou oficialmente a Nigéria como uma nação terrorista e instável e prometeu nunca vender armas a eles por violação dos direitos humanos contra seus cidadãos (sic)".

Verdade: As duas afirmações são falsas. Os Estados Unidos nunca descreveram a Nigéria como uma "nação terrorista e instável" e nunca se recusaram a vender armas ao país africano. Conforme relatado pela AFP Fact Check, a Nigéria não está na lista oficial de patrocinadores estatais do terrorismo, que é atualizada de tempos em tempos.

Por outro lado, se Obama se recusou a vender armas para a Nigéria para lutar contra o Boko Haram, Trump mudou isso em 2018, quando concordou em vender armas e jatos de combate à Nigéria, conforme relata a AFP. Na verdade, a Nigéria pagou US$ 496 milhões aos Estados Unidos por caças.

CINGAPURA

Alegação: Vídeo mostra profissionais de saúde russos comemorando vacina para o novo coronavírus

Fatos: Vídeo compartilhado milhares de vezes no Facebook alega mostrar trabalhadores de saúde russos comemorando a criação de vacina contra o novo coronavírus.

A legenda das publicações diz: "A vacina foi lançada. Os profissionais de saúde russos estão removendo suas máscaras. Os humanos estão salvos!".

Verdade: A alegação é falsa. Segundo informações da AFP Fact Check, em uma busca reversa no Google é possível encontrar o mesmo vídeo publicado no último dia 11 de agosto pelo Dr. Khaled Al-Dahmashi, diretor do hospital King Saud Medical City, em Riad, capital da Arábia Saudita. A legenda do tuíte de Al-Dahmashi diz: “A alegria da equipe médica e de enfermagem da King Saud Medical City #AlShumaisi ao fechar as enfermarias de isolamento designadas para # Covid19 no Hospital Geral, após uma queda significativa no número de contaminados e um aumento na taxa de recuperação, louvado seja para Deus".

A falsa alegação ocorre após o presidente russo, Vladimir Putin, ter anunciado no último dia 11 de agosto que o país aprovou a primeira vacina do mundo contra o novo coronavírus.

BRASIL/EUA

Alegação: Califórnia aprova lei que permite sexo com crianças de 11 anos

Fatos: Publicações compartilhadas em perfis do Facebook no Brasil e nos EUA afirmam que um projeto de lei foi aprovado no estado americano da Califórnia permite que adultos de 21 anos façam sexo com crianças de 11. "Califórnia aprovou nas duas casas legislativas que uma pessoa com 21 anos pode ter relações sexuais com uma pessoa de 11 anos, desde que aja (sic) ‘consenso’ entre as duas pessoas. Está nas mãos do governador Newson aprovar a lei que pode legalizar a pedofilia", dizem os posts.

Verdade: Segundo informações das agências AP, Reuters e AFP, a alegação é falsa. O projeto de lei SB 145 não permite que crianças de 11 anos façam sexo com homens de 21. O texto, na verdade, apenas amplia o critério para determinar se um adulto deve ser registrado como agressor sexual. Segundo a lei atual da Califórnia, juízes podem tomar essa decisão em casos de sexo vaginal voluntário, mas ilegal, entre um jovem com idade entre 14 e 17 anos e um adulto com até 10 anos de diferença. A SB 145 iria expandir essa lei para incluir sexo oral e anal voluntário dentro dos mesmos parâmetros de idade. O texto, portanto, não torna legal que adultos tenham relações com menores de 18 anos, muito menos com menores de 14.

PORTUGAL

Alegação: Baixa de Lisboa perdeu o título de Patrimônio Mundial da Unesco

Fatos: Publicação compartilhada no Facebook afirma que "a Baixa Pombalina perdeu a classificação de Patrimônio da Humanidade atribuída pela Unesco" por culta do presidente da câmara municipal de Lisboa, Fernando Medina (PS).

Verdade: Segundo informações da agência de checagem de fatos portuguesa Polígrafo, a alegação é falsa.

Ao contrário do que afirma a publicação, a Baixa de Lisboa não faz parte da lista de Patrimônio Mundial da Unesco. Segundo o site do Ministério do Turismo de Portugal, apenas dois locais em Lisboa fazem parte atualmente da lista: o Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém.

ESPANHA

Alegação: Imigrantes ilegais são alojados em hotel com piscina

Fatos: Publicações compartilhadas no Facebook e Twitter mostram um vídeo com um grupo de pessoas em uma piscina e a mensagem de que aqueles que são "imigrantes ilegais" levados para Maspalomas –uma vila turística no sul da ilha espanhola de Gran Canária– e "premiados com um complexo turístico onde desfrutam de piscina e tudo".

Verdade: Segundo informações da agência espanhola de checagem de fatos Newtral, a alegação é falsa.

O vídeo na realidade mostra o parque aquático Lago Taurito, situado eM Mogán, a cerca de 20 km de Maspalomas. Em nota, a administração do parque afirma que as pessoas registradas nas imagens são clientes, e não “imigrantes ilegais”.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!