A Justiça chinesa anunciou a condenação à morte de uma professora acusada de envenenar 25 alunos da educação infantil. As crianças tinham entre 3 e 6 anos. Uma das crianças não resistiu à dosagem e acabou morrendo.

Julgamento

Segundo informações do tribunal de Justiça da cidade de Jiaozuo, localizado no centro da província de Henan, na China, nesta última terça-feira (29), Wang Yun, professora responsável pelos envenenamentos das crianças, foi julgada e considerada culpada. Ainda de acordo com o anúncio do tribunal, Wang teria realizado os envenenamentos com uma substância chamada nitrito de sódio.

O material era colocado em uma garrafa de onde era servido mingau, utilizado por todos os alunos da turma.

A ação da professora foi resultado de uma discórdia com um outro professor da instituição identificado como Sun. Ambos trabalhavam na educação infantil e teriam discutido sobre suas metodologias em relação aos alunos. Com raiva do colega de trabalho, ela decidiu envenenar a turminha dele.

O crime

Os envenenamentos ocorreram no dia 27 de março do ano passado. O tribunal de Justiça de Jiaozuo revelou que a professora tinha total conhecimento a respeito da substância e, mesmo sabendo dos riscos aliados ao consumo em excesso, seguiu com seu plano de vingança e forneceu o nitrito as crianças.

O veneno foi adquirido pela professora através de uma compra on-line.

Apesar de ser uma substância mortal, se administrada de maneira incorreta ou até mesmo em casos de consumo por longo prazo, o nitrito de sódio pode ser facilmente encontrado em sites e lojas da internet.

Condenação

O fato de Wang ter conhecimento de que a substância utilizada para a conservação de carne poderia causar envenenamento e inclusive risco de morte, caso ingerida em grandes quantidades, e mesmo assim executar a ação friamente, foi analisada pelo tribunal como um ato desprezível e perverso.

Na decisão o juiz afirma que a professora deve ser condenada e penalizada de acordo com a legislação, da forma mais severa possível. O resultado do julgamento foi a pena de morte.

Histórico

Apesar de as ações da professora de educação infantil serem terríveis, esta não foi a primeira vez que Wang utilizou da prática de envenenamento de forma perversa.

Ainda com informações da Justiça, no ano de 2017, a professora teve alguns problemas conjugais com seu marido, e também como ato de vingança ela recorreu à prática de envenenamento contra ele.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!