Nesta última quarta-feira, 2 de janeiro, uma mochila suspeita mobilizou equipes do Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar. O caso ocorreu no Clube do Exército, no Rio. Além do Bope, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil também foram acionados.

Segundo informações, em momento anterior, o presidente Jair Messias Bolsonaro esteve no local para a cerimônia de posse do novo ministro da Defesa, o general Fernando Azevedo e Silva.

Segundo a Polícia Militar, a operação para desvendar o mistério terminou por volta das 19h, após a realização de um raio-x da mochila suspeita.

Policiais militares do Bope disseram que na mochila continha um notebook e material para instalação de internet.

Ameaça terrorista e contra o governo

Recentemente, o Bope também foi acionado para tratar de uma Bomba que foi colocada em frente à igreja Santuário Menino Jesus, em Brazlândia, Distrito Federal.

Na ocasião, o grupo intitulado Maldição Ancestral foi apontado como responsável pela bomba. Além do mais, o grupo foi investigado devido à publicação em um site sobre uma possível ação na cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro. A Polícia Civil enviou alerta à Polícia Federal a fim de iniciar uma investigação sobre o caso. Entretanto, o grupo intitulado Sociedade Secreta Silvestre assumiu a autoria da bomba.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

A Polícia Civil apontou que foram colocados 5 kg de pólvora no local. O episódio ocorreu na madrugada do Natal, 25 de dezembro. Segundo informações do portal Metrópoles, a polícia acredita que o acionamento da bomba simplesmente falhou, pois havia marcação de data e hora para a detonação. Além do mais, houve uma assimilação por parte da polícia entre o artefato encontrado em frente à igreja e outro próximo à Rodoviária do Plano Piloto.

O presidente Jair Bolsonaro foi ameaçado durante campanha eleitoral e também após resultado eleitoral. Bolsonaro chegou a ser alvo de uma facada na região abdominal e ainda se recupera da lesão. A cerimônia de posse do político foi realizada com novo e forte esquema de segurança. Jair Bolsonaro assinou termo de posse no último dia 1° de janeiro. O político estava acompanhado de sua mulher, Michelle Bolsonaro, e de um dos seus filhos, o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo