Nesta última quarta-feira (29) após ter tido um encontro com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que aconteceu no Palácio do Planalto, a atriz Regina Duarte anunciou que aceitou o convite que foi feito pelo presidente para que ela pudesse assumir a Secretaria Especial da Cultura.

No fim da tarde de quarta-feira, ao deixar o palácio, a atriz confirmou para os jornalistas do local que ela havia aceitado o convite de Bolsonaro, e brincou dizendo que agora irão correr os proclamas antes do casamento, fazendo uma referência às metáforas de casamento que foram feitas anteriormente pelo presidente.

No entanto, a nomeação oficial de Regina Duarte ainda deverá ser publicada através do “Diário Oficial da União”. Ao ser questionada a respeito de quando de fato vai acontecer este “casamento”, ela fez um sinal com os braços indicado que ainda não sabe quando vai acontecer de fato o momento em que ela vai assumir a vaga na Secretaria.

O ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, ao qual a secretaria é subordinada, afirmou que a adição de Regina à Secretaria é um reforço do mais alto nível para fazer parte do Governo federal.

Isso porque, segundo o ministro, o Turismo e Cultura servem para mostrar para o mundo todo o que o Brasil tem de melhor, além de demonstrar que possui um grande potencial para que sejam gerados mais empregos para o país, e também que se converta em mais renda para o Brasil, tudo isso partindo do pressuposto de que irão trabalhar muito para que isso aconteça, segundo o ministro alegou.

Regina Duarte assume como secretária

O desembarque da atriz aconteceu no início da tarde de quarta-feira, e ela teve um momento em que falou brevemente com os jornalistas que estavam no local. No momento, Regina disse que havia um protocolo agora que deveria ser seguido, e que não poderia mais dar nenhuma declaração a respeito do assunto.

Novamente usando de referências ao matrimônio, ela disse que o “noivado” agora foi excelente, falando da conversa que teve com o presidente Jair Bolsonaro.

A Secretaria da Cultura para qual Regina Duarte foi convidada herdou as atividades que antes pertenciam ao antigo Ministério da Cultura, extinto por Bolsonaro logo no início de seu mandato como presidente. O órgão agora está sem alguém em seu comando deste o último dia 17, quando o ex-secretário Roberto Alvim foi demitido pelo presidente.

Isso aconteceu logo após ter sido divulgado um vídeo onde Alvim usou de frases que são semelhantes às usadas por Joseph Goebbels, ministro da Propaganda do governo de Adolf Hitler, na Alemanha Nazista. Na mesma semana em que aconteceu a demissão do ex-secretário, Regina já teve um encontro com Bolsonaro no Rio de Janeiro após ela ter sido chamada pelo presidente para ser a nova secretária da cultura.

Na época, ela denominou a situação como sendo um “noivado” ente eles.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!