Luís Roberto Barroso, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu para que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o intuito de investigar a atuação do Governo Bolsonaro durante a crise da Covid-19 no país. Após a decisão de Barroso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou sobre o assunto.

CPI da Pandemia: Bolsonaro diz que país está sofrendo

Em entrevista à CNN Brasil, o presidente afirmou que ocorreram decisões e que as pessoas podem imaginar qual é a opinião dele em relação a elas. Ele disse que o país está sofrendo muito e o que menos interessa neste momento é conflito.

Além disso, Bolsonaro afirmou que possui total respeito à Constituição e que não há nada que ele faça fora do que a mesma determina.

Bolsonaro ressaltou que os brasileiros estão cada dia mais interessados por assuntos políticos e que estão se conscientizando a cada dia mais. Ele aproveitou para dizer que seria interessante "se todos jogassem dentro das quatro linhas".

Bolsonaro critica proibição de celebrações religiosas presenciais

Ainda durante a entrevista, o presidente se manifestou sobre a discussão acerca da liberação de celebrações religiosas presenciais. Bolsonaro se mostrou contrário à proibição porque, segundo ele, as pessoas estão buscando as igrejas para se fortalecerem neste momento de pandemia.

Nesta quinta-feira (8), o Supremo decidiu, por 9 a 2, que os municípios e estados têm autonomia para restringir celebrações religiosas presenciais durante o período de crise na saúde. Os ministros que discordaram da decisão foram Dias Toffoli e Nunes Marques.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!