Em meados deste ano de 2017 (mais especificamente entre os dias 1 e 7 de fevereiro), um áudio que circulou no WhatsApp chamou a atenção, tratava-se de uma suposta pastora de nome Patrícia que parecia estar 'vendendo' oração, milagre instantâneo, revelação e profecia (dons), e, como se não bastasse, até um suposto material de estudo estava à venda.

A suposta pastora se dizia dona de uma igreja chamada "A Bênção é hoje não é amanhã", se justificando de maneira infantil, e dizendo ser muito 'usada' por Deus. As promessas da tal 'Patrícia' tinham um preço: 5 minutos de oração custariam R$ 150 reais, 10 minutos, por R$ 300 reais e 30 minutos, por R$ 850 reais.

Já para um 'serviço completo', era prometido 1 hora de oração mais profecia, revelação e material de estudo bíblico (com certeza do milagre), com custo de R$ 1.500.

A verdade sobre a 'suposta' pastora Patrícia

O site E-farsas, famoso por buscar desmentir casos na internet, abriu uma investigação e descobriu toda a verdade que pode ser confirmada por qualquer usuário na internet como uma prova real.

Segundo a investigação, não foi possível encontrar os autores do áudio, e a igreja citada "A Bênção é Hoje e Não Amanhã" não existe! Já os telefones citados só caem na caixa postal. A busca por "pastora Patrícia" retorna várias "Patrícias", no entanto, nenhuma delas tem a ver com o assunto, algumas se manifestaram, explicando não ter relação com o áudio.

Ao que tudo indica, o alvo da 'brincadeira' ou má fé intencionada é a pastora Patrícia Anghinoni Bonissoni, que postou um vídeo se manifestando sobre o caso, O áudio do #WhatsApp também chegou ao conhecimento da pastora, que nasceu na cidade de Francisco Beltrão, no estado do Paraná.

Já pastora há mais de 10 anos, segundo ela, a suposta pastora usou uma foto do perfil para se passar por ela, o que não é muito difícil fazer bastando apenas copiar a foto. Ouça o esclarecimento da pastora Patrícia Anghinoni Bonissoni abaixo [vídeo 4:48].

Ouça o áudio do WhatsApp, e compare com a voz da pastora Patrícia acima.

São notáveis as diferenças no som, timbre, sotaque, e entonação. A voz da pastora Patrícia Anghinoni é um pouco mais aguda com um notável sotaque da região paranaense. Segundo relatos de internautas, o áudio falso parece ser de alguém da Capital de São Paulo (SP), levando em conta o modo de falar.

O site E-farsas concluiu que o áudio disseminado pelo WhatsApp é uma #Farsa. Fica o nosso recado: melhor não acreditar em tudo o que vemos pela internet. #Rumores