As Previsões que os videntes fazem sempre abordam pessoas do meio artístico e conhecidas por todos. Geralmente são previsões amedrontadoras, falando de coisas trágicas, mortes e algumas vezes de sorte também.

Muita gente acredita em previsões , outras, porém, não conseguem acreditar. Mas na virada do ano sempre aparecem as previsões, sejam nas notícias de jornais ou televisão, que nunca dizem nomes, mas preveem mortes, acidentes e também muita notícia boa, como nascimentos, casamentos e uma infinidade de coisas.

Os videntes usam boas estratégias para prenderem seus adeptos, sendo o mais abrangente possível. Assim, a chance de errar é pouca, e sempre apelando para o lado emocional, atraindo mais a atenção das pessoas.

Prevendo a morte de alguma pessoa famosa, sempre surte algum efeito. É muito lógico que no decorrer do ano, como todo mundo está sujeito a morrer, desde que nasceu, possa vir a ocorrer com alguma pessoa conhecida pela fama.

Logicamente que quando um vidente prevê a morte de alguém, o nome nunca é dito, apenas faz referências abrangentes. Também comumente, nunca dão uma data exata para as previsões e há sempre certo receio das pessoas em relação a esse assunto. Portanto, sempre se mantém um distanciamento.

Outra estratégia usada pelos videntes é deixar as previsões guardadas e só revelarem ao mundo depois que aconteceram.

Quando erram, alegam que o futuro é muito incerto, por isso, pode ser mudado.

Às vezes, uma previsão positiva sobre determinada pessoa do meio artístico fará com que ela seja estimulada, vindo mesmo a conseguir muito mais sucesso, atingir o auge da fama e até ganhar um Oscar.

Acreditando ou não, os videntes estão sempre em evidência, sendo consultados e levados a sério por boa parte da população, que acredita em suas previsões.

Portanto, as previsões sempre abrangem uma lógica, usando estratégias fundamentadas em possibilidades.

Também embasadas no que se veicula, em fatos já acontecidos, sempre pegando um gancho para poder fazer uma ligação entre o que vem acontecendo e o que poderá acontecer. Desde os primórdios das civilizações, o homem sempre demonstrou uma necessidade de tentar prever o que vai acontecer com o seu futuro, por uma questão de curiosidade, sendo que o passado já se consolidou, e no presente vivenciado nenhuma novidade representa.

Mediante essa necessidade, surgiram bruxos, curandeiros, xamãs, videntes, e também muitos charlatões.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo