Lançado nos cinemas na última quinta-feira (23), o live-action de "Aladdin" arrecadou desde então US$ 86,1 milhões. A estimativa é de que o longa da Disney arrecade US$ 100 milhões no início desta semana. Tamanho sucesso não é para menos, afinal, personagens emblemáticos como Aladdin, a princesa Jasmine e o carismático gênio da lâmpada finalmente ganharam vida depois de 27 anos da estreia da animação.

Dirigido por Guy Ritchie (Sherlock Holmes), "Aladdin" consegue levar o público nostálgico de volta a Agrabah trazendo à tona memórias afetivas através das famosas canções que encantam o grande público até hoje. Musicais como “Friend Like Me”, onde o Gênio (Will Smith) se apresenta a Aladdin (Mena Massoud), e a clássica “ A Whole New World”, onde Aladdin e Jasmine (Naomi Scott) voam no tapete mágico, fazem os fãs da animação original vibrarem e se emocionarem.

O filme consegue se manter fiel à animação de 1992, apesar de possuir cenas originais. O roteiro de Guy Ritchie e John August serve como um complemento ao anterior, conectando-se e dando um ar mais completo à trama.

Os destaques

Em entrevista ao Digital Spy, Will Smith disse que quase não aceitou interpretar o gênio. O ator estava com receio de “estragar” o papel, que anteriormente foi representado espetacularmente por Robin Willians [VIDEO].

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Cinema Opinião

Mas Will não tem motivos para se preocupar. Além de Robin, que faleceu em 2014, não haveria outra pessoa melhor que Will Smith para interpretar o carismático personagem.

O ator conseguiu incorporar um gênio que possui a mesma essência do personagem da animação, com pitadas características do próprio Will. Não há dúvidas que Guy Ritchie adaptou o personagem para o astro, o que resultou num fator pra lá de positivo.

A escolha de Will também funcionou bastante para as interações com Mena Messoud. A química entre os dois atores foi responsável pelas cenas mais engraçadas do longa.

Querido pelo público, já era esperada que a presença de Will Smith em Aladdin fosse cativar a todos, mas outro grande destaque fica por conta de Naomi Scott. A britânica de 26 anos entregou uma princesa Jasmine corajosa e empoderada que não mede esforços para conquistar seus objetivos.

Além da beleza, Naomi brinda o público com sua linda voz na forte “Speechless“, única canção inédita do filme, produzida por Alan Menken –o responsável pelas músicas da animação original. Naomi é a grande aposta de Hollywood e tem tudo para se tornar a nova queridinha do público. A atriz impressiona com a sua expressividade, demonstrando que a escolha para dar vida à Jasmine foi certeira.

Apesar da maioria das apostas certas, o Jafar de Marwan Kenzari destoa dos outros personagens.

O ator não deixou a desejar no quesito atuação, porém, não foi o temido grande vilão que o público conhece. Com pouca expressão, o Jafar de Marwan não era imponente, o que acabou passando um ar de chato e inconveniente, apenas.

Com bem mais acertos do que erros, Aladdin deixa o público energizado ao sair dos cinemas e com vontade de assistir novamente o live-action da Disney.

Curiosidades sobre Aladdin (2019)

Na versão dublada da obra, a drag queen Glória Groove é a responsável por dar a voz ao protagonista Aladdin. Assinando os créditos com seu nome original, Daniel Garcia também canta em português as canções clássicas do desenho, como “Correr Para Viver” e a icônica “Um Mundo Ideal”, em parceria com Lara Suleiman.

Márcio Simões dublou o gênio na versão de 1992 e foi convidado para reprisar o papel no live-action de 2019. Coincidentemente, Simões também é o dublador oficial de Will Smith, que deu vida ao gênio na nova versão.

Naomi Scott encantou a todos com sua voz, principalmente na canção solo “Speechless“. O que muitos não sabem, é que a jovem atriz começou a carreira artística como cantora, já tendo lançado dois EPs, um em 2014 e outro em 2016.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo