Lançado nos cinemas na última quinta-feira (23), o live-action de "Aladdin" arrecadou desde então US$ 86,1 milhões. A estimativa é de que o longa da Disney arrecade US$ 100 milhões no início desta semana. Tamanho sucesso não é para menos, afinal, personagens emblemáticos como Aladdin, a princesa Jasmine e o carismático gênio da lâmpada finalmente ganharam vida depois de 27 anos da estreia da animação.

Dirigido por Guy Ritchie (Sherlock Holmes), "Aladdin" consegue levar o público nostálgico de volta a Agrabah trazendo à tona memórias afetivas através das famosas canções que encantam o grande público até hoje.

Musicais como “Friend Like Me”, onde o Gênio (Will Smith) se apresenta a Aladdin (Mena Massoud), e a clássica “ A Whole New World”, onde Aladdin e Jasmine (Naomi Scott) voam no tapete mágico, fazem os fãs da animação original vibrarem e se emocionarem.

O filme consegue se manter fiel à animação de 1992, apesar de possuir cenas originais. O roteiro de Guy Ritchie e John August serve como um complemento ao anterior, conectando-se e dando um ar mais completo à trama.

Os destaques

Em entrevista ao Digital Spy, Will Smith disse que quase não aceitou interpretar o gênio.

O ator estava com receio de “estragar” o papel, que anteriormente foi representado espetacularmente por Robin Willians [VIDEO]. Mas Will não tem motivos para se preocupar. Além de Robin, que faleceu em 2014, não haveria outra pessoa melhor que Will Smith para interpretar o carismático personagem.

O ator conseguiu incorporar um gênio que possui a mesma essência do personagem da animação, com pitadas características do próprio Will.

Não há dúvidas que Guy Ritchie adaptou o personagem para o astro, o que resultou num fator pra lá de positivo. A escolha de Will também funcionou bastante para as interações com Mena Messoud. A química entre os dois atores foi responsável pelas cenas mais engraçadas do longa.

Querido pelo público, já era esperada que a presença de Will Smith em Aladdin fosse cativar a todos, mas outro grande destaque fica por conta de Naomi Scott.

A britânica de 26 anos entregou uma princesa Jasmine corajosa e empoderada que não mede esforços para conquistar seus objetivos.

Além da beleza, Naomi brinda o público com sua linda voz na forte “Speechless“, única canção inédita do filme, produzida por Alan Menken –o responsável pelas músicas da animação original. Naomi é a grande aposta de Hollywood e tem tudo para se tornar a nova queridinha do público. A atriz impressiona com a sua expressividade, demonstrando que a escolha para dar vida à Jasmine foi certeira.

Apesar da maioria das apostas certas, o Jafar de Marwan Kenzari destoa dos outros personagens.

O ator não deixou a desejar no quesito atuação, porém, não foi o temido grande vilão que o público conhece. Com pouca expressão, o Jafar de Marwan não era imponente, o que acabou passando um ar de chato e inconveniente, apenas.

Com bem mais acertos do que erros, Aladdin deixa o público energizado ao sair dos cinemas e com vontade de assistir novamente o live-action da Disney.

Curiosidades sobre Aladdin (2019)

Na versão dublada da obra, a drag queen Glória Groove é a responsável por dar a voz ao protagonista Aladdin. Assinando os créditos com seu nome original, Daniel Garcia também canta em português as canções clássicas do desenho, como “Correr Para Viver” e a icônica “Um Mundo Ideal”, em parceria com Lara Suleiman.

Márcio Simões dublou o gênio na versão de 1992 e foi convidado para reprisar o papel no live-action de 2019. Coincidentemente, Simões também é o dublador oficial de Will Smith, que deu vida ao gênio na nova versão.

Naomi Scott encantou a todos com sua voz, principalmente na canção solo “Speechless“. O que muitos não sabem, é que a jovem atriz começou a carreira artística como cantora, já tendo lançado dois EPs, um em 2014 e outro em 2016.

Siga a página Cinema
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!