O bacharel em Direito, youtuber e comentarista político Caio Coppola se tornou um constrangimento para a CNN Brasil, é o que afirma o site Noticías da TV. Existe um consenso entre os jornalistas, os comentaristas e os colaborados fixos da emissora de notícias sobre o comportamento profissional de Caio de Arruda Miranda - seu nome verdadeiro – ou seja, ninguém sentiria sua falta no canal, segundo o site.

Jair Bolsonaro

Segundo as informações do site Notícias da TV, não incomoda aos profissionais da emissora o fato de Caio ser um conservador assumido e apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O que desagrada aos jornalistas da emissora é que eles o consideram despreparado para ocupar um posto fixo no programa "O Grande Debate". Para piorar a situação, todas as pessoas ouvidas pelo site acusaram Coppola de ser uma pessoa arrogante.

Segundo o site Notícias da TV, Caio Coppola não construiu relações de amizades com ninguém dentro da CNN Brasil. O único com quem ele apresentou alguma afinidade e um relacionamento fora do ambiente de trabalho foi o jornalista Leandro Narloch, que foi demitido da emissora na última sexta-feira (10) após fazer comentários supostamente homofóbicos ao vivo.

O site Notícias da TV afirmou ainda que as pessoas o evitam na emissora. Coppola chega na CNN com algumas horas de antecedência, interage com poucas pessoas e vai embora assim que termina "O Grande Debate".

Além de ser considerado por seus colegas de trabalho como arrogante, Caio Coppola foi descrito também como extremamente agressivo, além de apresentar análises superficiais na atração que participa no canal.

Sua formação também não é bem vista pelas pessoas ouvidas na CNN. O fato ter apenas o bacharelado em Direito e não possuir registro na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e, por consequência, nunca ter exercido a profissão de advogado, não é visto com bons olhos pelos jornalistas.

O outro ponto negativo apresentado pelos jornalistas em relação ao debatedor é que ele demonstra uma militância governista e faz comentários ácidos ao trabalho da imprensa, tendo já citado nominalmente, de forma ofensiva, alguns dos principais meios de comunicação do Brasil, onde muitos jornalistas do elenco atual da CNN Brasil já trabalharam por anos antes de irem para a CNN.

Em apenas 30 minutos, Caio consegue desqualificar o trabalho de profissionais da imprensa que mostram falhas do presidente da República. Para muitos dos entrevistados pelo site Notícias da TV, isto é o que mais causa incômodo. Caio Coppola diversas vezes usou seu espaço na atração para mudar os rumos do debate e defender Jair Bolsonaro, o que levou diversos jornalistas da emissora a acusá-lo de fazer "panfletagem política".

Sem surpresa

Quando o advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho anunciou, na quinta-feira (9), seu desligamento da atração, isto não surpreendeu ninguém da emissora. Muitos já tinham conhecimento da irritação do advogado por debater com uma pessoa com tão pouco conhecimento jurídico.

Novo debatedor

Marcelo Feller é advogado que substituiu Augusto na bancada da atração, e já demonstrou incômodo com o fato de seu debatedor não ter estudado a pesquisa publicada pelo governo federal que falava sobre desmatamento ambiental, ou seja, Caio não se preparou para o tema que iria ser tratado à noite na atração. A justificativa de Coppola para não ter lido a pesquisa era a de que ela “tinha 128 páginas”, e ainda riu de maneira debochada.

Fuga do tema

Como costuma fazer, neste mesmo dia Caio usou parte de seu tempo para desviar do tema do programa e se dedicou a falar sobre a Revolução Constitucionalista de 1932 para homenagear seus avôs que ele alegou que lutaram na guerra paulista. A mediadora da atração, Monalisa Perrone, surgiu na tela e pareceu reprovar a fala de Caio e ele logo encerrou o assunto.

Seu debatedor por sua vez, estava perplexo com o comentário fora de hora de Caio e retornou para o tema do debate, afirmando que iria se ater aos fatos sobre o tema que foi proposto no programa.

Segundo informações do site Notícias da TV, embora com um perfil diferente do elenco da CNN, a contratação de Caio Coppola pela emissora teve a intenção de atrair os milhões de seguidores do youtuber para o canal. Mas até o momento, a estratégia não apresentou resultados, pois os índices de audiência da atração não são nada animadores.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!