Antes que a nova temporada de "Masterchef" tivesse sua estreia na Band, a emissora havia anunciado que iria reforçar todas as medidas de segurança necessárias na cozinha do programa, para que esta edição pudesse ser colocada no ar em meio à pandemia da Covid-19 no Brasil.

A emissora, em um primeiro momento, declarou que as medidas de segurança seriam todas tomadas para que os participantes, a produção e os jurados estivessem seguros para que o programa pudesse ser gravado sem riscos para a saúde dos envolvidos.

Protocolo não é cumprido no 'Masterchef'

No entanto, nesta terça-feira (14), aconteceu a estreia do programa na Band, quando foi exibido o primeiro episódio.

Diferentemente do que foi prometido pela emissora para que o programa entrasse no ar, vários protocolos foram quebrados.

Em um primeiro momento, um dos maiores protocolos pedidos no momento para evitar que a pandemia se espalhe mais ainda é evitar que aglomerações sejam feitas, o que aconteceu ao longo de todo o programa. Além disso, os envolvidos não usaram máscaras durante as gravações, além de alguns momentos de falta de higiene dos cozinheiros amadores.

Logo no começo do episódio do reality show culinário, os participantes foram divididos em dois grupos de quatro pessoas, para que eles pudessem se revezar no mercado cenográfico que é montado para as provas do programa, onde eles selecionam os ingredientes que irão usar para o preparo dos pratos apresentados na competição.

Mesmo assim, os participantes ainda conseguiram se aglomerar no mercado e ignoraram os pedidos que foram feitos para que ficassem distantes uns dos outros, como é pedido nos protocolos de saúde para este momento da pandemia.

Em relação à higiene, o programa também pecou em alguns momentos. Em especial, o empresário Ali Philipe, que protagonizou momentos de falta de higiene ao longo do programa.

O empresário, inclusive, foi apontado como o vilão do episódio logo nos primeiros minutos que o programa foi ao ar. Ali foi desafiado a preparar um caruru, prato típico da culinária baiana. Para o preparo, ele ignorou o uso de luvas para realizar o prato enquanto manuseava os alimentos.

Para piorar ainda mais a situação da higiene, o empresário a todo momento transpirou muito e acabou protagonizando um momento que foi considerado de muita falta de higiene, quando secou o suor do rosto com as mãos desprotegidas.

Em seguida, ao invés de lavar as mãos, ele deixou da forma como estava e nem mesmo fez uso de algum tipo de substância desinfectante para isso e, logo, voltou a manipular os alimentos para o preparo de seu prato com as mãos ainda sujas.

Algo que também foi contrário ao que foi dito pela emissora foi o fato de que a produção do programa não disponibilizou máscaras para os cozinheiros usarem no momento. Não se sabe o motivo, que pode ter sido por uma questão estética, ou para que não atrapalhasse a captação do som dos participantes, que fica preso aos aventais dos mesmos.

Siga a página Masterchef
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!