O Grêmio saiu do GreNal 429 com um sentimento amargo após a derrota para o rival Internacional. Os 11 jogos de invencibilidade sobre o Colorado acabaram. O rival tornou-se líder. E uma sequência invicta de aparente ascensão no Brasileirão 2020 caiu por terra em poucos minutos, na reta final de jogo, com o Grêmio sentindo-se prejudicado.

Não é necessário comentar sobre o erro ou não da arbitragem no GreNal. O pênalti marcado por Luiz Flávio de Oliveira, que viu mão do zagueiro Kannemann, dividiu opiniões de torcedores e comentaristas de arbitragem. O Grêmio tem o direito de se sentir prejudicado, mas colocar a culpa única e exclusivamente na omissão do VAR tapa os olhos para um problema maior dentro do tricolor gaúcho: o Grêmio não vem jogando bem e não é de hoje.

Primeiro tempo do GreNal para apagar da memória

O primeiro tempo do GreNal foi apenas um reflexo das partidas que o Grêmio tem feito recentemente. Contra Atlético-MG e Palmeiras, por exemplo, a equipe saiu atrás do marcador e precisou contar com uma dose de sorte para conseguir empatar ao final de ambas as partidas.

Problemas parecidos foram notados no GreNal 429, principalmente no primeiro tempo, quando a equipe abdicou da bola, deixou o Internacional atacar e viu, em pelo menos duas oportunidades claras, o rival quase abrir o marcador nos 45 minutos iniciais. E, embora tenha acordado no segundo tempo, o time ainda mostrava-se muito abaixo das melhores atuações de outrora.

Ter se sentido prejudicado pela arbitragem de Luiz Flávio de Oliveira é justíssimo e justificável.

Contudo, pouco se tem justificado as más atuações do Grêmio, que acumula partidas abaixo do que pode render e vê no horizonte uma final de Copa do Brasil que, praticamente, pode salvar ou prejudicar por completo o orçamento preparado para o ano de 2021, quando o calendário estará ainda mais sufocante.

Dirigente do Grêmio criticou posturas recentes da equipe

Cláudio Oderich, vice-presidente do Grêmio, em entrevista concedida a Rádio Pachola na segunda-feira (25) não poupou críticas ao VAR do clássico GreNal no domingo (24). Entretanto, o tom crítico manteve-se ao falar das atuações recentes da equipe do Grêmio, salientando que o time não vem apresentando um bom futebol há algum tempo.

O vice-presidente manteve a postura crítica do clube em relação ao VAR, questionando as decisões tomadas pela arbitragem em lances considerados capitais para o confronto. Entretanto, Oderich fez uma ressalva pertinente. "Mas se a gente for só por esse lado da arbitragem, do VAR, vamos afundar. O Grêmio não vem jogando bem há algum tempo", destacou o dirigente na entrevista.

Vale destacar que, na próxima quinta-feira (28), às 20h, o Grêmio recebe o Flamengo na Arena, em Porto Alegre, em confronto atrasado a ser realizado pelas duas equipes.

Siga a página Grêmio
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!