O Grêmio iniciou a temporada de 2021 com planos ambiciosos. A ideia era contratar grandes peças, reforçar o elenco e complementar com jovens promessas da base. O Tricolor não esperava, porém, que um empecilho pudesse atrapalhar os seus planos: a fase de pré-Libertadores.

Uma possível ausência da fase de grupos da Libertadores reduziria drasticamente o orçamento da equipe, bem como arruinaria as metas orçamentárias estabelecidas para o ano vigente. A forte equipe do Independiente del Valle se mostrou mais perigosa do que se esperava.

O resultado de 2 a 1 em Assunção, no Paraguai, não assustou, pois o Grêmio se mantém vivo na briga pela vaga no grupo A da Libertadores.

Entretanto, a atuação das duas equipes e a diferença tática entre ambas mostrou que o jogo na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, não será nada fácil.

Grêmio sofre nas mãos do Del Valle

A derrota em Assunção doeu, assim como o gol mal anulado pela assistente Mariana de Almeida, em lance plástico de Ferreirinha. Ali, seria o segundo gol do Grêmio, que provavelmente sacramentaria o confronto e traria maior tranquilidade no segundo tempo e no jogo de volta.

Entretanto, é inegável que após o primeiro gol o Grêmio recuou e permitiu que o Del Valle gostasse do jogo. Repetindo os erros de 2020, o Grêmio acabou sendo "engolido taticamente" pela equipe equatoriana, que se mostrou muito superior ao Tricolor gaúcho.

E isso foi o verdadeiro motivo de alerta do clube para a situação da fase 3 da Libertadores.

Com uma desclassificação na fase atual, o Grêmio perderia os valores recebidos ao atingir a fase de grupos da competição. Os valores comprometeriam o projeto desenhado pela diretoria. Com a derrota e a atuação da última sexta-feira (9), o Grêmio redesenhou seu projeto e fincou os pés no chão sob a possibilidade de disputar a Copa Sul-Americana na temporada.

Grêmio refaz projeto para 2021

Se o discurso após a derrota na final da Copa do Brasil para o Palmeiras era de reconstrução, investimento e aproveitamento, agora o tom muda ligeiramente internamente no Grêmio. Com a ideia de contratar grandes nomes do Futebol mundial, o Grêmio freou as expectativas e agora espera o resultado da próxima quarta-feira (15) para decidir os seus próximos caminhos no mercado e também no calendário.

Em uma eventual desclassificação, o Grêmio perde fôlego orçamentário, bem como terá uma quantidade maior de jogos em função da Copa Sul-Americana. O momento que já não é favorável, uma vez que o clube disputará uma maratona de 4 jogos nos próximos 10 dias pode se complicar ainda mais.

Isso porque, em uma possível queda, a pressão sobre Renato Portaluppi aumenta e as cobranças sobre a diretoria serão ainda mais agudas.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!